notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
19.3.09
Garota de programa de 33 anos espanca menino de 1 ano porque ele chorava pela manhã, quando a agressora queria dormir

A garota de programa Valdecina Alves Almeida, 33 anos, foi presa na manhã de ontem por tentativa de homicídio após espancar quase até a morte o filho da babá L.B., um bebê de 1 ano e dois meses. Ele está internado no HU (Hospital Universitário) em estado grave.Há 15 dias Valdecina começou a violentar o bebê R.B. batendo nele com cabides de roupa de madeira e queimando-o com isqueiro. A criança teve parte do corpo deformada, chegou a ter a genitália queimada e foi internada às 9h50 de ontem na UTI pediátrica do hospital. Segundo a babá, 19, ela e o filho foram trazidos pela garota de programa de Serra do Ramalho, cidade do interior da Bahia, em janeiro, para cuidar da filha de Valdecina, M.H.A, 2 anos. As duas eram da mesma cidade e se conheciam há muitos anos.L. e seu filho eram mantidos reféns na casa da agressora, na rua Diogo Álvares Corrêa, na Vila Mafalda, sob graves ameaças de morte. “Desde janeiro nós não podemos sair de casa porque ela nos tranca lá dentro, mas somente há duas semanas começou a nos violentar. Ela me batia, ameaçava com faca, batia no meu filho, mas eu não podia fazer nada pois ela conhece vários pistoleiros e eu tinha medo de morrer”, disse L., que também está com o rosto machucado.O abuso só foi flagrado ontem, depois que Valdecina, com medo de o bebê morrer, levou R. até o hospital, de táxi. Ao ver o estado da criança, coberta pela garota de programa com panos para que as pessoas não vissem as marcas, os médicos acionaram a delegada Fátima Giassetti, da DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), relatando o fato e solicitando a presença da polícia.Quando os investigadores chegaram ao HU, para se livrar das acusações, Valdecina chegou a acusar a babá, mãe da criança, de ter batido em R., porém os investigadores a colocaram na viatura e levaram-na até sua casa, onde encontraram L. toda machucada. A babá acabou denunciando a agressora. A garota de programa foi presa em flagrante e levada até a DDM, onde prestou depoimento.À polícia, ela disse que, por trabalhar à noite, chegava em casa cansada, por volta das 6h, e não conseguia dormir porque R. “chorava muito”. Esse teria sido o motivo do espancamento do bebê.À delegada Fátima, ela afirmou que não usa drogas e não bebe. Após prestar depoimento, Valdecina deu entrevista à imprensa sorrindo. Depois disse que estava arrependida. “Eu tive uma crise de raiva. Eu bati nele, mas não era para ter sido dessa forma. Fiz uma coisa que não era para ter feito”, afirmou.A agressora negou as acusações de que mantinha a babá trancada em casa. “Eu deixava sempre comida para eles e ela podia sair quando quisesse.”No fim da tarde de ontem Valdecina mudou sua versão e disse estar sofrendo de problemas psicológicos.“Eu acho que se eu tivesse tido ajuda, uma pessoa para conversar, eu não teria feito isso. Tinha horas que eu ficava cega de raiva, tudo me irritava, eu ficava muito agoniada.” Menino está na UTI com traumatismo craniano O último boletim de ontem do Hospital Universitário informou que R.B., de pouco mais de um ano, não corre risco de morte, mas continuará na UTI pediátrica, pelo menos até hoje às 11h, quando será feita outra avaliação.O bebê teve traumatismo craniano, contusões, hematomas, escoriações e queimadura por todo o corpo, “dos pés até a cabeça”, segundo a assessoria do HU.Ainda de acordo com o hospital, o estado de R. é estável, ele não respira por aparelhos e seu caso não é cirúrgico. Ele continua sendo atendido por uma junta médico, composta por diversos especialistas.As fotos do bebê machucado foram encaminhadas para a delegacia e chocou a delegada e as investigadoras.“Nós nunca vimos um caso tão bárbaro como esse aqui na delegacia. Não sei nem se vou conseguir dormir”, disse uma das investigadoras.Os ferimentos no corpo do bebê e nas costas de L. foram causados pela argola de ferro do cabide, usado por Valdecina durante as agressões. É possível identificar nas fotos de R. e L. o contorno do cabide.A babá disse que Valdecina chegou a jogar a criança no chão e dar vários tapas e socos no rosto dela e de seu filho.

Por Alexandre Barbosa e Julianna Granjeia
Bom Dia Sorocaba
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:03  comentar

De osman a 19 de Março de 2009 às 12:50
ela e muito mal ser eu fosse pai dessa criança eu martava ela com a mesma dor que ela feis com acriança bom que ela morra na cadeia !!!!!! pesso justiça

De carmen a 20 de Março de 2009 às 06:52
Osman..todos queremos apenas que a justiça seja feita!
Obrigada por sua visita!
carmen e maria celia

De Anónimo a 22 de Março de 2009 às 00:29
A pessoa que fez isso com esta criança tem que apodrecer na cadeia pena de morte é pouco para ela.

De Maria Célia a 22 de Março de 2009 às 09:10
Prezado leitor, com certeza justiça será feita.
Obrigada por seu comentário
Maria Célia e Carmen

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Março 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





arquivos
blogs SAPO