notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
13.6.09

SÃO PAULO - A polícia está montando uma operação de combate aos grupos neonazistas e homofóbicos para evitar linchamentos, agressões e até assassinato de homossexuais antes, durante e depois da 13ª Parada do Orgulho Gay, que acontece neste domingo em São Paulo, na região da Avenida Paulista e no centro. A preocupação maior são as concentrações de gangues na Rua Augusta, na Avenida Paulista, na Rua da Consolação e região dos Jardins.
No primeiro endereço, perto dos bares do centro, se concentram os punks. Na Paulista, os carecas. Na Consolação com a Paulista, e Augusta na parte alta, ficam os white powers e skinheads.
- Esses grupos frequentam lugares muito próximos. E têm ideologias diferentes. Na Augusta há bares gays. Estaremos atentos com ataques neonazistas - explicou o delegado Aldo Galiano Júnior, titular da 1ª Seccional (Centro).
A polícia também está monitorando possíveis planejamentos de ataques via sites da internet.
O delegado explicou que os problemas costumam surgir depois da Parada.
- É o momento em que o consumo de álcool pode ter passado do limite e em que o senso crítico e de perigo ficam menos aguçados - disse.
Galiano lembrou a morte do turista francês Grégor Erwan Landouar, de 35 anos, por um punk, em 10 de junho de 2007, logo após a Parada Gay.
- É exatamente esse tipo de ataque que queremos evitar. Para isso, a PM também está com 1.200 policiais e vai cobrir a área - explicou.
Segundo o policial, a previsão de chegada de 400 mil turistas para acompanhar o evento é preocupante e demanda toda a atenção.
- Nós dobramos, até triplicamos o número de policiais no 78º DP (Jardins), 4º DP (Consolação) e 5º DP (Aclimação). Normalmente, em eventos de grande aglomeração de pessoas, há muitos casos de furto de carteiras, celulares e documentos. Pedimos aos turistas que não carreguem para a Parada principalmente os passaportes, para evitar maiores transtornos com o retorno a seus países de origem - explicou o delegado.
Na Avenida Paulista, cartazes fazem alerta em inglês sobre os riscos de furto. Na delegacia dos Jardins, trabalharão três escrivães e seis investigadores. Normalmente, o plantão tem um escrivão e dois investigadores.
No distrito da Consolação, serão dois escrivães e quatro investigadores e o número deve se repetir no plantão especial da delegacia da Aclimação. A Delegacia de Atendimento ao Turista (Deatur) também estará a postos e disponibilizará equipes para atendimento no Day Gay.
A polícia ainda recomenda, a quem for levar crianças ao evento, que providencie a identificação delas. Assim, o trabalho de busca em caso de desaparecimento é facilitado.

Fonte: O Globo
link do postPor anjoseguerreiros, às 22:08 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO