notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
14.7.09

Mais do que uma cartilha de direitos, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) também deve ser visto como um código de deveres. A afirmação é do promotor de Justiça Sérgio Harfouche, titular da 27ª Promotoria de Infância e Juventude, em alusão aos 19 anos do ECA, lembrado hoje (13) em todo o País.
"O ECA representa uma evolução da lei, é um código exemplar, porém o que deve ser ressaltado é que muitos adolescentes vêem o estatuto como uma cartilha de direitos e não é apenas isso. O ECA prevê diversos deveres que devem ser levados em conta, e que não se aplicam apenas aos jovens, mas à família como um todo", salienta Harfouche.
"Um dos avanços mais importantes conquistados através do ECA foi a diferenciação de crianças e adolescentes, um avanço que o antigo código de menores não comportava. De lá pra cá, houve grande evolução a partir do estatuto, o que falta ainda é a aplicação adequada e devida compreensão dos adolescentes acerca de suas obrigações como cidadão, ele tem direitos mas também deveres, assim como todos", diz o promotor. "A criança e o adolescente precisam ser orientados sobre tudo isso e é o que buscamos através da promotoria de infância e juventude", reforça.
Famílias que acabaram por transferir para o Estado o dever de educar os filhos por conta da legislação representam certa anomalia na interpretação do texto do ECA, uma vez que a lei prevê que é responsabilidade dos pais - aqueles que cuidam - o dever de orientar e educar as crianças e os adolescentes. "Por isso o ECA não é um estatuto importante apenas para os jovens, mas para toda a sociedade que deve fazer valer a legislação", observa Harfouche.
"O ECA prevê ainda uma destinação privilegiada de recursos públicos em ações destinadas especificamente para crianças e adolescentes, é isso que queremos ver sendo colocado em prática", diz. Harfouche ressalta que é dever básico da criança e do adolescente ser obediente aos pais, mestres e autoridades, como todo e qualquer cidadão, além da obrigação de se fazer educar.

Fonte: Portal Ms - Notícias
link do postPor anjoseguerreiros, às 07:13 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Julho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9


21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO