notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
29.4.09

Crime ocorreu em 2007, nas proximidades do Mineirão.
Réu também terá que pagar cem salários mínimos aos familiares da vítima


O Tribunal de Justiça de Minas Gerais condenou um auxiliar de produção, integrante de uma torcida organizada, a prestar serviço comunitário por dois anos e pagamento de prestação pecuniária (uma espécie de multa). Ele é acusado de matar Ronaldo Pedro Ferreira, integrante de uma torcida rival, em maio de 2007, em Belo Horizonte. A sentença foi proferida na segunda-feira (27). Cabe recurso.
O crime aconteceu nas proximidades do estádio Mineirão. Segundo a acusação, o auxiliar de produção, juntamente com outras pessoas, chutou e deu socos e pontapés na vítima. As lesões causaram a morte. Em depoimento, o acusado teria dito que chegou a tirar a calça do torcedor rival, que tinha a marca de um time.
O auxiliar de produção foi acusado de homicídio triplamente qualificado, cometido por motivo fútil, com emprego de meio cruel e mediante recurso que impossibilitou a defesa da vítima. A defesa negou a autoria do crime e pediu a desclassificação para homicídio culposo e para lesão corporal seguida de morte. Os jurados acolheram a tese da defesa.
Levando em consideração que o réu é primário e de bons antecedentes, o juiz converteu a pena de detenção em prestação de serviço comunitário e ao pagamento de cem salários mínimos aos familiares da vítima ou a uma entidade beneficente. O local da prestação de serviço será definido pela Vara de Execuções Criminais de Belo Horizonte.
O TJ informa que o réu estava preso e poderá aguardar recurso em liberdade, se não houver acusação de envolvimento em outro crime.

Fonte: G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:10  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Abril 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





arquivos
blogs SAPO