notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
8.5.09
O vírus que provocou apreensão no mundo inteiro desembarcou no Brasil – o Ministério da Saúde confirmou os primeiros quatro casos de gripe suína no país, dois em São Paulo, um no Rio de Janeiro e outro em Minas Gerais. A Argentina também confirmou seu primeiro caso, de uma turista que retornou recentemente do México.
Mas não há motivo algum para temer uma grande epidemia no Brasil (veja mais informações sobre a doença e sobre como se prevenir na página ao lado). Para começar, todos os pacientes brasileiros contraíram o vírus A H1N1 no Exterior, três no México e um nos Estados Unidos. Além disso, todos passam bem. Dos quatro, três, inclusive, já receberam alta. Conforme os médicos, não há mais risco de eles infectarem outras pessoas. Apenas um paciente permanece internado, no Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF), zona norte do Rio, mas reage bem ao tratamento. Segundo o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, não há evidências de que o vírus circule no país.
Conforme o ministério, 93 casos suspeitos ou em monitoramento tiveram testes negativos para a doença. Outros 15 exames estão em análise, e os resultados devem sair ainda hoje.
– O que muda na nossa estratégia a partir dessa informação? Nada – tranquilizou Temporão, garantindo que todas as medidas necessárias para conter a doença vêm sendo tomadas, como rastreamento, monitoramento e tratamento dos possíveis doentes.
O ministro também disse que “não há sentido” em usar máscara ou comprar antigripais:
– O recado é claro: fiquem tranquilos. Os sistemas de vigilância estão funcionando, e o poder público está com a situação sob controle.

Conforme ministro, os resultados saíram mais rápido do que o previsto
Os quatro casos da doença no Brasil só puderam ser confirmados após a chegada dos EUA dos kits para a realização de testes. Os três laboratórios aptos a fazer os exames pediram um prazo de até 72 horas para isso, mas conseguiram entregar os resultados poucas horas depois.
– Como eles tiveram tempo para estudar os protocolos e fazer todos os preparativos para o manejamento dos kits, enquanto esperavam a chegada do material, os primeiros resultados saíram mais rápido que o previsto – explicou Temporão.
Em Genebra, na Suíça, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que, caso venha a se transformar em pandemia – uma epidemia global –, a gripe suína poderia atingir cerca de 2 bilhões de pessoas, ou quase um terço da população do planeta. Porém, isso não significa, necessariamente, que a maioria das pessoas sofrerá sintomas graves. Para muitos, parecerá mais uma gripe comum.
– Esse número de 2 bilhões de infectados não é uma previsão. É um estimativa razoável do que uma epidemia global pode causar, levando em conta as experiências do passado e o potencial de uma pandemia de influenza – afirmou Keiji Fukuda, vice-diretor da OMS.
Pelo balanço da organização, são agora 2.371 casos de contaminação pelo vírus em 24 países – esse total ainda não incluía Brasil e Argentina. Também estão confirmadas 44 mortes provocadas pela doença, 42 no México e duas nos Estados Unidos. O México, epicentro da epidemia, registra 1.112 casos, e os EUA, o segundo colocado, 896.

Brasília
ZERO HORA
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:25 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO