notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
19.6.09
SÃO PAULO - A polícia de Rio Claro prendeu nesta quinta-feira Jair Palomino Gomes Junior, de 19 anos. Segundo a Divisão de Investigações Gerais (DIG) foi ele quem disparou o tiro que matou a menina Gabriela Nunes de Araújo, de 8 anos, durante assalto à casa da família, em um condomínio de alto padrão da cidade.
O crime ocorreu no dia 19 de maio. Gabriela levou um tiro na cabeça e morreu dois dias depois. No mesmo dia em que a morte foi anunciada, a polícia prendeu um adolescente de 17 anos em Dracena. O menor foi detido e apontado como o autor do tiro .
O delegado Paulo Nabuco, que prendeu Jair nesta quinta, disse que o adolescente que estava sendo acusado do homicídio apenas participou do roubo. Ele teria assumido a autoria do crime para livrar o comparsa. Por ser menor de idade, o adolescente teria uma pena mais branda, de apenas três anos recolhido em uma unidade Fundação Casa (ex-Febem). O crime de latrocínio - roubo seguido de morte - é punido com pena que varia de 20 a 30 anos de prisão se cometido por um adulto.
- Não importa quem atirou. Os dois responderão pelo crime, mas as investigações apontam que o autor do disparo foi o Jair, apesar de ele ter negado - disse Nabuco.
Segundo policiais da DIG, Jair estaria próximo às meninas quando atirou. Já o adolescente, além de estar a uma distância maior das vítimas, podia ser visto pela babá.
O rapaz foi preso por volta das 6h15m no Jardim Santa Elisa. Segundo o delegado, ele estava na casa de parentes em um condomínio. Mais de 20 pessoas já prestaram depoimento.
Gabriela e a irmã gêmea estavam em casa com a babá. Os pais estavam viajando. Os ladrões escalaram e pularam o muro do condomínio e invadiram a casa. O alarme da casa disparou e um dos bandidos atirou na cabeça da menina, que morreu dois dias depois. A polícia investiga a participação de funcionários do condomínio no crime. A cerca elétrica e as câmeras de segurança estavam desligadas.
Gabriela e a irmã gêmea estavam em casa com a babá. Os pais estavam viajando. Dois ladrões escalaram e pularam o muro do condomínio e invadiram a casa. O alarme da casa disparou e um dos bandidos atirou na cabeça da menina, que morreu dois dias depois .
Os ladrões fugiram e, do lado de fora do condomínio, abordaram um casal e roubaram um carro para a fuga. Da casa, eles levaram jóias e dinheiro. O pai de Gabriela, Vaneti de Araújo, é um dos sócios da agroindústria Agroceres.
A cerca elétrica e as câmeras de segurança estavam desligadas. A polícia investiga a participação de funcionários do condomínio no crime.
O adolescente já havia cometido outro crime em Rio Claro, mas havia sido solto pela Justiça.



O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:38  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





arquivos
blogs SAPO