notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
3.7.09

Dizer que uma criança tem religião, que é católica, por exemplo, é um erro porque ela é jovem demais para se decidir por uma crença, disse hoje o biólogo evolucionista britânico Richard Dawkins (foto), ateu militante e autor do best-seller “Deus, um delírio”.
“O correto é dizer que a criança tem pais católicos”, afirmou à plateia da Flip (Festa Literária Internacional de Paraty).
As crianças não deveriam ser doutrinadas, mas estimuladas a pensar com a sua própria cabeça, falou Dawkins. “Quando crescer, ela saberá em que acreditar.”
O cientista começou a sua palestra – transmitida ao vivo pela internet - tentando desfazer a imagem de que é intolerante para com os religiosos e as religiões.
Observou que as pessoas são educadas para não criticar as religiões e isso faz com que tudo que ele fale “soe agressivo”.
Ele admitiu que a religião conforta as pessoas em situação de crise e reconheceu a importância da crença religiosa como fonte de inspiração aos artistas. Mas acrescentou que isso não serve de atestado de que as religiões expressam verdades.
Referindo às obras de arte como os afrescos da Capela Sistina, falou que o dinheiro atrai os grandes artistas. “E por isso que obras fabulosas foram feitas para Igreja Católica.”
Falou que procura tirar o máximo proveito de “uma oportunidade maravilhosa”, que é estar vivo.
“É um desperdício terrível viver a sua vida pensando no que vem depois. Não desperdice a única vida que você tem”, disse.
A plateia aplaudiu.

Fonte: Blog do jornalista Paulo Lopes
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:23  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Julho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9


21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


arquivos
blogs SAPO