notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
1.7.09

LONDRES - O ladrão britânico Ronald Biggs, de 79 anos, que em 1963 assaltou um trem e ficou foragido no Brasil, teve seu pedido de liberdade condicional negado, nesta quarta-feira, pelo secretário de Justiça Jack Straw. Segundo Straw, Biggs não demonstra arrependimento.
"Biggs é inteiramente impenitente e o conselho considerou sua propensão para violação de confiança um fator significativo", disse Straw em um comunicado.
Condenado a 30 anos de prisão pela participação no roubo do trem pagador postal britânico, em 1963, Biggs fugiu da prisão em apenas 15 meses. Depois de passar por Espanha e Austrália, seguiu para o Brasil onde ficou por três décadas. Em 200,1 ele se entregou às autoridades britânicas, depois de 36 anos de fuga, e desde então cumpre o restante de sua sentença na prisão de Norwich, no leste da Inglaterra.
"Mr Biggs escolheu servir apenas um ano de uma sentença de 30 antes de tomar a decisão de cometer outra ofensa e escapar da prisão e evitar sua captura ao viajar para o exterior por 35 anos enquanto cortejava a mídia - disse Straw - Se ele tivesse cumprido sua sentença, ele teria se tornado um homem livre há muitos anos"
O filho de Biggs, Michael, de 34 anos, disse recentemente que seu pai sofreu três derrames, dois pequenos ataques cardíacos, tem câncer de pele e não consegue caminhar, comer, beber ou falar normalmente.
O advogado de Biggs, Giovanni di Stefano disse que se ele ganhasse a condicional permaneceria em um hospital, onde se recupera de um tombo, por pelo menos mais duas semanas antes de seguir para uma casa de repouso
- Esse homem está seriamente doente - ele disse - Não pode nem ser operado por que não se sabe se ele sobreviveria.



O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:01  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Julho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9


21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


arquivos
blogs SAPO