notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
31.5.09

O número de mortes violentas de jovens é elevado em Dourados,no Mato Grosso do Sul e o sociólogo Júlio Jacobo Waiselfisz, diretor do Instituto Sangari, responsável pelo Mapa da Violência nos Municípios Brasileiros e pelo Relatório de Desenvolvimento Juvenil mostrou isso na última segunda-feira durante audiência na Câmara Municipal de Dourados.
Para se ter uma idéia da gravidade do problema, basta acompanhar a progressão dos índices de homicídios nos dez anos entre 1997 e 2007 na cidade, segundo a apresentação. De maneira simples, os índices de homicídios foram os seguintes para cada grupo de 100 mil pessoas: 87 em 1997 (32 jovens); 85 em 1998 (30 jovens); 61 em 1999 (23 jovens); 71 em 2000 (21 jovens); 67 em 2001( 17 jovens); 71 em 2002 (28 jovens); 78 em 2003 (26 jovens); 71 em 2004 (29 jovens); 88 em 2005 (38 jovens); 77 em 2006 (31 jovens) e 86 em 2007 (29 jovens).
Dos 842 homicídios na cidade, os jovens foram vítimas em 304 deles, para cada grupo de 100 mil pessoas.

Suicídio

Quando o assunto é índice de suicídio para cada grupo de 100 mil pessoas na cidade, os números ficam assim divididos: 1997 com 21 (06 jovens); 1998 com 18 (03 jovens); 1999 com 26 (12 jovens); 2000 com 24 (08 jovens); 2001 com 28 (12 jovens); 2002 com 17 (03 jovens); 2003 com 28 (07 jovens); 2004 com 21 (09 jovens); 2005 com 19 (05 jovens); 2006 com 26 (10 jovens) e 2007 com 30 (09 jovens).
Assim, dos 258 suicídios (para grupo de 100 mil pessoas) registrados em Dourados nos dez anos analisados, em 84 casos quem morreu era jovem.
Transporte
Os dados apresentados mostram ainda que foram vítimas em Dourados de acidentes de transporte, 824 pessoas (para grupo de 100 mil pessoas) de 1997 à 2007 e que desse total, 220 eram jovens, mais de um quarto.
Os números de 2007 da pesquisa fazem parte de um levantamento preliminar sobre violência. Para a Organização das Nações Unidas – ONU, são consideradas jovens, pessoas que têm entre 15 e 24 anos de idade.
Saída
Segundo Jacobo, há uma saída racional para minimizar as mortes violentas de jovens em Dourados e essa saída é a municipalização do enfrentamento à violência, com algumas ações direcionadas.
Ele citou, por exemplo, a melhoria do aparelho de segurança pública com aumento dos investimentos, desativação das carceragens dos distritos policiais, desenvolvimento e implantação de sistemas de informação em rede, aprimoramento da formação dos policiais e modernização gerencial da atuação da polícia, conscientização e mobilização da sociedade civil voltada ao tema da segurança cidadã, campanhas para utilização do Disque Denúncia, criação de instrumentos como a Escola da Família (a partir do exemplo da UNESCO com a Escola Aberta) e a implantação de um Fórum de Segurança Pública, com o reforço do policiamento comunitário e adoção de medidas para fazer valer a Lei Seca.
No índice nacional e geral de violência, de 2006, Dourados aparece 214° lugar no ranking do Mapa da Violência nos municípios brasileiros.
Fonte: Dourados News
link do postPor anjoseguerreiros, às 22:06 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO