notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
9.6.09

”Os fogos de artifícios não deverão ser armazenados em locais quentes e no alcance de criança”, alertou o comandante

Bandeirinhas, fogueira, quadrilha, vestido florido, vinho quente, quentão e fogos de artifício são típicos de festas de São João realizadas no mês de junho. Diante da periculosidade dos artefatos, o comandante do Posto de Bombeiros de Catanduva, José Luciano Val, profere algumas orientações acerca de riscos que os fogos de artifícios podem causar.
Antes de falar sobre os fogos, o comandante recomenda que a população não compre nem solte fogos de artifício e que busquem outras formas de diversão e comemoração, seja em festas juninas ou para expressar emoção quando o time de futebol faz gol ou ganha partidas e campeonatos.
A recomendação do comandante é seguir a instrução do fabricante e fazer o procedimento correto e respeitar a idade descrita contido na embalagem dos fogos.
O comandante disse que os fogos de artifícios não deverão ser armazenados em locais quentes e no alcance de criança. “Na hora da soltura, não direcionar a outras pessoas e não ingerir bebidas alcoólicas antes de soltar fogos. Caso a bomba não estoure, a pessoa deverá descartá-la e não tentar reaproveitar ou insistir na soltura. E, em casos de bateria de fogos contratar empresa responsável”, informou.
Segundo Val, a população não deve em hipótese alguma fabricar artefatos caseiros, pois o risco é ainda maior. “O problema maior é quando há defeito de fabricação na bomba. As lesões provocadas por soltura de fogos de artifícios são: queimaduras nas mãos, rosto e tórax. Dependendo a quantidade de pólvora existente na bomba, a pessoa poderá perder o braço e até a vida, em casos de lesões graves”, alertou.

Por Suélen Petek
Portal Notícia da Manhã
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:01  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





arquivos
blogs SAPO