notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
17.7.09

BELÉM - Um jovem que viu uma mãe e um filhote de bicho-preguiça machucados à venda por R$ 50 numa feira de Belém comprou os animais e os entregou ao Museu Emílio Goeldi. O veterinário que está cuidando das preguiças, Messias Costa, disse que elas têm a saúde muito debilitada e não há previsão de quando estarão recuperadas.
Costa explica que se tratam de animais muito sensíveis e adaptados a viverem pendurados nas árvores a certa altura do chão. Só de saírem de seu habitat já correm risco de morte, por não encontrarem comida adequada e não serem imunes às doenças a que não estão acostumadas a serem expostas. No caso do filhote, o risco era ainda maior, segundo Costa.
- Quando há restrição alimentar, as mães dessa espécie abandonam os filhotes - explica.
Leia também: Onças-pintadas são 'mascotes' de tropa de selva no Amazonas
O veterinário conta que a mãe teve as garras quebradas, possivelmente para ganhar uma aparência mais dócil. Para conseguirem se agarrar aos galhos, as preguiças têm garras longas. O filhote está tendo que receber alimentação artificial devido ao estado da mãe. Ainda assim, os dois foram deixados juntos no intuito de reduzir o estresse por estarem em ambiente estranho e terem sofrido maus-tratos.
Leia também: Amazônia pode ter o dobro de espécies de aves conhecidas



O Globo On Line
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:28  comentar

De Anónimo a 17 de Julho de 2009 às 10:06
Interessante!

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Julho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9


21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


arquivos
blogs SAPO