notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
1.7.09
RIO - Descobrir a cura de doenças neurológicas que afligem parte da população mundial é o projeto de vida do psiquiatra Wagner Gattaz, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), que acaba de receber um prêmio da World Federation of the Societies of Biological Psychiatry por sua contribuição para a ciência. O objetivo de Gattaz é encontrar as possíveis causas, e assim a cura, de duas doenças que, juntas, afetam mais de 4 milhões de brasileiros: a esquizofrenia e o Mal de Alzheimer.

- O que quero é descobrir como fazer o paciente de esquizofrenia ou Alzheimer viver sem sintomas, o que para mim é o equivalente a um tipo de cura, ou até mesmo prevenir as doenças através da interrupção dos mecanismos que podem provocar os distúrbios muito antes deles acontecerem - explica Gattaz.
Atualmente, o psiquiatra está trabalhando nos efeitos do lítio na prevenção do Alzheimer, uma das doenças degenerativas mais comuns nos idosos no Brasil e no mundo. A doença afeta até 50% das pessoas acima dos 80 anos e até agora não tem cura ou prevenção.
- Estudos com lítio tem se mostrado promissores, mas ainda é preciso testar a droga com grupos maiores de idosos. Se os testes derem certo, podemos ter em breve uma nova forma de tratar a doença. Com os avanços da ciência e a tecnologia cada vez mais rápidos, acredito que em um futuro próximo o tratamento para várias doenças neurológicas será cada vez mais eficaz.
Sobre a esquizofrenia, o médico nota que os avanços foram muitos nos últimos anos e que os pacientes estão conseguindo ficar cada vez mais tempo sem manifestar os sintomas característicos do quadro.
- Sem dúvida, o tratamento da esquizofrenia tem mudado de forma marcante. Temos boas alternativas de medicação, que causam poucos efeitos colaterais e permitem que o paciente tenha uma vida normal. Infelizmente, o maior problema no Brasil ainda é o diagnóstico, que costuma ser muito demorado, e no tratamento de pacientes mais graves, como os psicóticos - afirma Gattaz.


O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 15:51 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Julho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9


21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO