notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
8.5.09
MACEIÓ - Edivan de Melo Almeida, de 18 anos, um dos suspeitos de ter participado do assalto em que um bebê foi arrastado pelo carro por cerca de 400 metros, na Ponta Verde, em Maceió, foi assassinado na noite desta quinta-feira, no bairro Canaã com tiros de pistola. Além de Edivan, o irmão dele P.I.M de 13 anos, também foi vítima dos disparos e morreu.
De acordo com o delegado Valdir Silva de Carvalho, que apura os assassinatos dos dois irmãos, a Polícia Civil já estava investigando a participação do jovem no assalto do qual foi vítima a família do bebê.
- Ele era um dos principais suspeitos desse crime. Além disso, era considerado o maior ladrão de carros de Maceió. Numa das vezes em que foi preso, ele estava com seis carros roubados na porta de casa. Só na Delegacia da Criança e do Adolescente ele responde a três inquéritos, dois por roubo e um por tráfico de drogas - disse o delegado.
Ainda segundo o delegado, Zeriavan Hipólito de Almeida, pai dos dois jovens assassinados, confirmou à polícia que o autor dos disparos era o traficante conhecido como 'Aranha'.
- O Edivan pode ter sido morto porque, há pouco tempo, assassinou dois integrantes da gangue do 'Aranha'. Também há suspeita de dívidas com traficantes - acrescentou Carvalho.
Edivan de Melo Almeida e o irmão P.I.M.A. foram executados na porta de casa com mais de 20 tiros, na Rua Água Branca, no Conjunto Canaã, bairro do Tabuleiro do Martins, periferia de Maceió.
A mãe dos jovens, que estava na residência quando os crimes aconteceram, conseguiu fugir do local com o filho mais novo, uma criança ainda de colo e o outro irmão das vítimas, que tem 17 anos. O pai deles, Zeriavan Hipólito, também escapou da morte porque estava trabalhando no momento dos assassinatos.
Segundo informações colhidas pelo 5º Batalhão da PM, há três meses, um outro irmão deles também perdeu a vida pelo mesmo motivo.
O pequeno Gabriel, de apenas quatro meses, foi arrastado por cerca de 400 metros, dentro da cadeirinha de bebê que ficou presa na porta do carro, depois que homens armados renderam Renata Dowell, mãe da criança, num assalto que aconteceu no último dia 23, na Rua Hélio Pradines, Ponta Verde.
Ao anunciar o roubo, os bandidos não perceberam que o bebê ficou no banco de trás do Renault Clio, de cor prata e placa. A cadeirinha ficou presa na porta do veículo pelo cinto de segurança.
Assustados com a situação, depois que um motoqueiro informou que o bebê estava preso ao carro, a quadrilha abandou o automóvel minutos depois.
Gabriel foi internado num hospital particular e passou por avaliação de um pediatra e de um neurocirurgião, devido à pancada na cabeça. Ela sofreu arranhões no rosto e no braço.


O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:13 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO