notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
16.6.09

Cresce o registro de meninas que menstruam a partir dos 10 anos. Tendência é mundial

Rio - De repente, a menina nota que precisa começar a usar desodorante. Um olhar mais atento mostra que os seios estão surgindo. Logo, a primeira menstruação acontecerá. Pais e garotas devem ficar atentos: a vida das jovens vai mudar, e muito. Estudos recentes mostram tendência mundial de a primeira menstruação (menarca) chegar por volta dos 10 anos de idade.
“A alimentação das pessoas tem melhorado. Hoje consumimos mais proteínas e vitaminas, o que permite a melhor formação do organismo. Ou seja, o corpo se desenvolve mais cedo. Isoladamente, isso não explica o evento, pois o estímulo social também influencia”, esclarece Fátima Coutinho, da Sociedade de Pediatria do Rio de Janeiro (Soperj).
Pesquisadores investigam ainda se hormônios usados na criação de frangos e bois usados na alimentação humana podem influenciar, mas os dados não são conclusivos.
No Brasil, as meninas costumam menstruar aos 12 anos nas cidades mais desenvolvidas, e aos 13 onde as condições econômicas são ruins. Um dos fatores principais é justamente a nutrição. Pesquisadores têm dados que indicam que, no início dos anos 1900, a menarca só ocorria aos 15 anos.
“Há uma antecipação da menarca de três ou quatro meses a cada década. É o que chamados de aceleração secular. Além da alimentação, outros fatores são a maior exposição à luz e amadurecimento precoce”, explica o hebiatra (médico de adolescentes) Williams Santos Ramos, da Associação Brasileira da Adolescência.
“Minha mãe menstruou aos 14 e eu, aos 10. Por um lado foi horrível: tive de usar absorventes, ficar sem ir à praia. Mas tem a parte boa: prova que sou adolescente”, conta Lara do Amaral, 12 anos. “Foi um susto quando chegou, pois vi que minha filha já poderia ser mãe. Além dos cuidados da nova realidade, tive de conversar sobre sexo com ela”, diz Lúcia Gouvêa, 40. “A puberdade pode ser vivenciada como uma conquista, desde que seja valorizada a condição feminina”, orienta a psicanalista Silvia Abu-Jamra Zornig, da Associação Brasileira de Estudos do Bebê.

Alerta para a baixa estatura
Casos considerados precoces — quando a menarca acontece por volta dos 8 anos — merecem atenção.

“Ficamos atentos ao crecimento, que desacelera com a chegada da menstruação”, diz Marcelo Lemgruber, coordenador do curso de ginecologia da Escola Médica da PUC-RJ. “Se a criança estiver muito baixa, usamos remédios para bloquear o ciclo menstrual e tentar que ela cresça alguns centímetros”, acrescenta.
O hebiatra Williams Ramos explica que a criança para de crescer 2 anos após a chegada da menstruação.

Atitudes que transformam as garotas
Estudo da Universidade de Copenhague (Dinamarca) mostra que a substituição das bonecas por passeios em shoppings, idas a cabeleireiros e horas a fio no computador desencadeiam processo de ‘vivência adulta’ capaz de acelerar as mudanças físicas nas meninas. A idade média do desenvolvimento dos seios, por exemplo, baixou de 10,88 anos, entre 1991 e 1993, para 9,86, entre 2006 e 2008.

TIRE DÚVIDAS
1- Que absorvente usar?Os externos são mais indicados, embora não haja restrição técnica ao interno. Este, porém, por ser invasivo, pode causar constrangimentos à menina e até machucá-la, se usado de maneira errada. Os externos podem ser perfumados ou sem cheiro, mas em caso de reação alérgica ao primeiro, é melhor adotar a segunda opção.
2 - O que fazer em caso de cólicas?Quando a menina não conseguir sair da cama, é indicado levá-la ao ginecologista. Em geral, analgésicos resolvem o problema, mas sempre sob orientação médica.
3 - É preciso ir ao ginecologista?Não é obrigatório, já que menstruação não é doença. A decisão sobre a primeira visita deve partir da jovem. Mas quando ela inicia a vida sexual é indispensável.
4 - É aconselhável ou não a prática de atividades físicas?Os exercícios até ajudam a melhorar os sintomas.
5 - Há alguma alteração na rotina?A menstruação, ao contrário do que muitos dizem, não impede a jovem de andar descalça, beber líquidos gelados ou lavar a cabeça, entre outras atividades. Deve-se levar vida normal.


O DIA ON LINE
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:39  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





arquivos
blogs SAPO