notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
2.6.09
CURITIBA - A Secretaria Municipal do Ambiente de Londrina vai intensificar as ações que combatem a sujeira provocada pelos pombos. Medidas como poda de árvores, abate de algumas pombas e recuperação da mata ciliar e em reservas de proteção e serão apressadas depois da confirmação da morte de uma pessoa contaminada com o fungo criptococus, que é encontrado nas fezes de pombos.
Além da poda, Londrina deve utilizar repelentes e aparelhos que inibem a concentração de pombos.
- Vamos usar pastas repelentes em árvores ou um aparelho sonoro, inaudível ao ser humano, mas que o pombo é sensível ao barulho - disse o secretário do Ambiente, Carlos Levy.
A caracterização de uma área crítica, segundo o secretário, leva em conta a quantidade de pombos somada à grande circulação de pessoas.
Além da medida paliativa, a Sema estuda outras, como o abate de aves.
- Estamos avaliando com o Ibama se o abate pode ser feito em zona rural ou urbana. Vamos monitorar os pombos para saber se os que estão em determinadas regiões da zona rural são as mesmas que migram para a área urbana.
A secretaria deve construir ainda pelo menos três pombais para que alguns pombos durmam durante a noite.
- De noite há a maior concentração de fezes. Se o pombal não for adequado arquitetonicamente, o pombo não é atraído. Faremos ainda a castração de algumas aves para o controle animal, sanitário e de ovos = revelou.
A Secretaria de Saúde afirmou que não há meios de investigar a relação entre a morte do serralheiro Márcio Kowaleski e a superpopulação de pombos no centro de Londrina. De acordo com o secretário de Saúde Agajan Der Bedrossian, os prontuários da internação do paciente, que permaneceu 80 dias internado na Santa Casa e morreu no último sábado, indicam que houve contaminação por criptococus, fungo existente em aves, mas que é impossível descobrir o agente causador.
- Foi contaminado com criptococus, que evoluiu para meningite, mas morreu de pneumonia. Do ponto de vista da investigação do caso, é humanamente impossível saber onde ele se infectou - afirmou o secretário.
Três áreas estão sendo estudadas para receber o pombal: Bosque, Cemitério São Pedro e uma praça no centro. A recuperação da mata ciliar e de áreas de preservação permanente próximas à Londrina, como medidas a longo prazo, serão intensificadas, conforme Levy. "A recuperação da mata é essencial e nos leva à origem do problema, que é o desequilíbrio ecológico", destacou.


O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 15:56 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO