notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
16.7.09

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia do Senado quer ouvir o depoimento de Luiz Fernando da Matta, o DJ Malboro, acusado de ter abusado sexualmente de uma menina de quatro anos.
Nesta quarta-feira, a CPI ouviu o depoimento dos pais da menina que contaram, em detalhes, os indícios que os levaram a denunciar o DJ e sua ex-namorada, a assessora de imprensa Junia Fonseca Duarte, à Polícia do Rio de Janeiro.
O DJ já chegou a prestar depoimentos à polícia na fase de inquérito. O processo corre atualmente na Justiça do Rio de Janeiro, em sigilo. Também na fase de inquérito, a polícia cumpriu um mandado de busca e apreensão na casa do DJ, onde foram apreendidos computadores, máquinas fotográficas, um cofre e celulares.
- A infância da minha filha foi perdida. Hoje, ela não quer mais nem festa de aniversário - disse o pai ao depor na CPI. A mãe da menina disse que a família já tentou de tudo para minimizar os traumas sofridos pela criança:
- Tentamos dar todo o conforto, mas não há nada, que o dinheiro possa pagar, que devolva a alegria à minha filha - disse a mãe da menina, que hoje está com cinco anos. A família mora em Minas Gerais.
O presidente da CPI, senador Magno Malta, marcou o depoimento do DJ Marlboro e de Júnia para a primeira semana de agosto. O senador também convocou os dois delegados que cuidaram do caso, tanto em Minas Gerais quanto no Rio de Janeiro, para prestarem depoimento.

Casal que acusou DJ de abuso diz que filha perdeu a infância
Em nota, a assessoria do DJ se refere à acusação de abuso sexual como "história fabulosa" e afirma que a única prova apresentada pela acusação é um áudio em que a mãe estaria induzindo a filha a falar. A assessoria também alega que não foram achados indícios nos computadores apreendidos, na quebra de sigilo telefônico ou nos exames de corpo delito feito na menor. Segundo a nota, Marlboro só encontrara a menina uma vez.
"A única prova apresentada pela acusação é o áudio de uma fita de vídeo em que a criança tem um diálogo com sua mãe, onde se ouve um relato da suposta vítima que sugere abuso da menor. Nesta fita fica evidente ainda a indução e o direcionamento da mãe da menor para o assunto, expondo a criança a uma pressão psicológica feita de forma inadequada e vitimizadora. Vale ressaltar que a gravação, originalmente em voz e vídeo, estranhamente teve suas imagens retiradas, sendo cedido a justiça somente o áudio", diz a nota.

Fonte: Agência Brasil e Portal Terra

Relembre o caso no G1: http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL1171427-5606,00-FUI+SURPREENDIDO+DIZ+DJ+MARLBORO+SOBRE+ACUSACAO+DE+PEDOFILIA.html
link do postPor anjoseguerreiros, às 21:30  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Julho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9


21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


arquivos
blogs SAPO