notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
15.1.09
RIO - Agora não há mais dúvida. Gabriel, com apenas dois meses de vida, é mesmo filho de Alexsandra Santos de Oliveira, de 34 anos. O fim da incerteza foi constatado por um exame de DNA realizado por mãe e filho. O resultado foi divulgado nesta quarta-feira .A polêmica em torno do parentesco de Alexsandra e Gabriel começou quando o bebê nasceu, em 23 de novembro. Os pais de Gabriel são negros, mas o menino tem a pele clara e os olhos azuis.
As diferenças físicas colocaram Alexsandra e o marido, Alexandre Assunção Maciel, também de 34 anos, num dilema: eles começaram a suspeitar que garoto não era seu filho, e que poderia ter ocorrido uma troca de bebês na maternidade do Hospital Estadual Azevedo Lima, em Niterói.
No início de janeiro, a direção do hospital decidiu realizar um exame genético dos pais e da criança, no Instituto de Biologia Roberto Alcântara Gomes, na Uerj. O resultado, confirmando que o pequeno Gabriel é filho dos dois encheu de alegria Alexsandra, o marido e os outros sete filhos do casal.
- O drama acabou. Agora, temos certeza que o Gabriel é nosso filho mesmo. Vamos esquecer tudo o que passamos e curtir o nosso mais novo herdeiro - disse, entusiasmado, Alexandre.


link do postPor anjoseguerreiros, às 08:43  comentar

De Anónimo a 16 de Janeiro de 2009 às 12:06
Este é só mais um caso de descriminção,em que as pessoas passaram a fazer insinuações pelo fato de pais negros terem tido um filho claro de olhos azuis.E por que não?como se negros ~m pudessem ter antepassados brancos e como se o dna fosse provar um adultério,ridículo!Eu mesmo sou parda meu falecido marido era negro e tivemos um casal de filhos sendo que a menina é completamente parecida com ele,já o menino é claro e tem cabelos lisos e só eu sei o que passei e passo até hoje por causa disso.Só que no meu caso eu tenho certeza de que nada de mais aconteceu e isso é o que me basta!Sorte aos pais e saúde ao bebê.

De Maria Célia a 16 de Janeiro de 2009 às 12:13
Infelizmente a própria família duvida das mães.
Elas são discriminadas pela própria família do marido, vizinhos, etc...
Enfim, tudo acabou bem.
Obrigada pr nos visitar
Volte sempre
Maria Célia e Carmen

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Janeiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





arquivos
blogs SAPO