notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
2.7.09
Um norte-americano no estado do Tennesse (Estados Unidos) está sendo acusado de grave exploração sexual de menores por divulgar imagens em que nenhum corpo de criança aparece. O caso, aparentemente cotraditório, envolve fotos digitalmente alteradas para exibir rostos de meninas em corpos de mulheres nuas.
O acusado, Michael Wayne Campbell, teria dito no tribunal que queria ver como as meninas se pareceriam quando adultas.
Entre as faces, duas garotas da cidade de Campbell, das idades de 10 e 12 anos, e o rosto da atriz Miley Cirus, de 16 anos.
Segundo a CNN, os investigadores não acreditam que o suspeito tenha mantido qualquer contato com as meninas. No entanto, a situação claramente caracterizava o uso das imagens para gratificação e estímulo sexual, observou o promotor encarregado do caso.
A CNN informa que o caso representa uma posição jurídica peculiar nos Estados Unidos. Em 2002, a Suprema Corte declarou que a pornografia infantil vitual em que nenhuma criança tenha sido ferida de fato é protegida pela liberdade de expressão, e não é considerada um crime.
Desde a decisão, argumentam representantes de organizações pelos direitos das crianças, abriu-se uma brecha na qual suspeitos de pedofilia utilizam imagens editadas digitalmente para alegar inocência diante de acusações.
Apesar do parecer judicial da Suprema Corte, casos similares ainda podem ser processados com base em leis envolvendo obscenidade.



clicRBS
link do postPor anjoseguerreiros, às 08:12  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Julho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9


21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


arquivos
blogs SAPO