notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
7.7.09

SÃO PAULO e CAMPO GRANDE - Uma adolescente de 17 anos, detida em São José do Rio Preto , a 451 km de São Paulo, no domingo, confessou a participação em mais de 30 assassinatos. A maior parte dos crimes teria ocorrido no município de Aparecida do Taboado, a 467 quilômetros de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, onde a menor morava com a família. Onze dos crimes teriam sido relatados com detalhes. A adolescente disse ainda que participou de mortes nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso.
- O depoimento narra com detalhes os crimes. Ela cita várias vezes o sobrenome das vítimas, o local, que o crime sempre foi cometido com faca, o carro da vítima. Depois, fala que viu a foto das pessoas que ela teria matado em locais pregadas como desaparecido. Nos contou ainda onde jogou o corpo. Fala também de duas situações em que agiu com um parceiro - conta um policial civil de Rio Preto.
As histórias chocaram até os policiais mais experientes da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de São José do Rio Preto. Os investigadores já confirmaram o envolvimento dela em duas mortes. Uma delas, ocorrida em Aparecida do Taboado, confere com as informações do boletim de ocorrência.
Na madrugada de domingo, a menor foi detida pelos policiais após uma briga de rua na periferia da cidade paulista, onde ela estaria havia um mês. Na delegacia, ela resolveu confessar os crimes, todos cometidos com uma faca.
- Eu ganhei (a faca) e está comigo até hoje, aqui em Rio Preto. Eu não tenho coragem de pegar num revólver, mas numa faca eu tenho - relata a adolescente.
A menor detalha com frieza a participação dela nos crimes e decidiu confessá-los porque estava cansada.
- Não por mim, mas por minha família - diz.
A Justiça do Mato Grosso do Sul já pediu a internação provisória da adolescente pelo período de 45 dias, prazo em que os casos serão investigados pela polícia. Se for confirmado a participação da jovem, ela poderá ficar detida em uma instituição para menores por até três anos.
A adolescente foi levada para o Mato Grosso do Sul na noite desta segunda-feira. De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil sul-mato-grossense, o delegado que investiga o caso acredita que as versões apresentadas pela adolescente 'são fantasiosas', devido ao fato do número de crimes que ela diz ter cometido em Aparecida do Taboado não corresponder ao número de mortes em circunstâncias parecidas no município.

Fonte: GloboOnline
link do postPor anjoseguerreiros, às 21:10  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Julho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9


21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


arquivos
blogs SAPO