notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
17.2.09

CATANDUVA - O medo e a revolta tomaram conta das famílias do Jardim Alpino, um bairro pobre de Catanduva, no interior de São Paulo, como mostra matéria da enviada especial Tatiana Farah. As crianças não querem mais ir à escola, e suas casas ficam trancadas com cadeados. As mães perderam ou deixaram o emprego para se dedicar aos filhos. A pequena J., de 5 anos, não sabe escrever, mas aprendeu uma palavra que não sai mais de sua boca: pedófilos.
J. e seus dois irmãos foram os primeiros a denunciar às famílias que teriam sofrido abuso sexual, assim como pelo menos outros dez vizinhos. Outras crianças contaram aos pais como teriam sido intimidados ou assediados pelo borracheiro de bicicletas José Barra Nova de Mello, de 46 anos, o Zé da Pipa, e outros adultos da cidade.
Zé da Pipa está preso e foi denunciado pelo Ministério Público sexta-feira por ter feito 11 vítimas. Seu sobrinho, William Mello, de 19 anos, é apontado pelas crianças como a pessoa que as amarrava e as forçava a fazer sexo. Ele ficou preso menos de um mês, está livre e vai responder por atentado violento ao pudor.
A polícia não quer falar sobre a investigação, alegando sigilo. Para os pais, o caso vai além dos abusos cometidos, supostamente, por um borracheiro da vizinhança que atraía as crianças para sua casa com a desculpa de ensinar piano, fazer pipas, e "alugar" o videogame e jogos eletrônicos. As famílias denunciaram à Justiça e ao GLOBO que são vítimas de uma rede de pedofilia e pornografia infantil e se queixam da apuração da polícia.
Os ataques contra as crianças, que teriam começado no ano passado, chocaram Catanduva, com 115 mil habitantes. Numa reunião na Secretaria estadual da Educação, segundo a própria polícia, foram feitas 48 reclamações de pedofilia no bairro.
A juíza da Infância de Catanduva, Sueli Alonso, entrou no caso sexta-feira a pedido dos moradores do bairro. A juíza já ouviu seis mães de vítimas e duas testemunhas. Os depoimentos estão sendo enviados ao juiz Celso Maziteli Neto, da 1ª Vara Criminal, responsável pelo processo.



link do postPor anjoseguerreiros, às 07:56 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Fevereiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9




arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO