notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
16.3.09
SÃO PAULO E BELO HORIZONTE - Uma explosão seguida por um tremor de terra em Itaúna, na região centro-oeste de Minas Gerais, assustou moradores de oito bairros da cidade, que fica a 89 km de Belo Horizonte. O abalo foi sentido por volta de 20h30m de Brasília. Segundo os bombeiros, que receberam mais de mil ligações, não há registro de pessoas feridas ou danos materiais. O Observatório Sismológico em Brasília ainda não confirmou a ocorrência e informou que só vai se pronunciar após 11 horas.
Moradores chegaram a pensar que havia ocorrido queda de um avião, mas a hipótese foi descartada.
- Houve tremor em cerca de 8 bairros, mas não tivemos problemas mais sérios. As pessoas relataram ter ouvido estrondo e, em seguida, a terra tremeu. Várias casas tremeram, as pessoas se assustaram e saíram para fora das casas. Todos relataram a mesma coisa - afirmou o major José Ivacir de Souza, coordenador da Defesa Civil de Itaúna.
O major acredita que tenha ocorrido uma acomodação de terra. Não houve registro de tremores anteriores na cidade, que tem 80 mil habitantes.
- Moro aqui desde 1972 e há dois instalamos a Defesa Civil na cidade. Nunca tivemos nada parecido. Agora, estamos aguardando contato do Observatorio Sismológico da Universidade de Brasília - afirmou Souza.
Segundo o jornal local, o secretário de Saúde da cidade, que mora num dos bairros afetados, chegou a montar um plantão médico para receber vítimas caso o tremor tivesse sido provocado pela queda de uma aeronave.
Os três últimos tremores registrados pelo Observatório ocorreram em Minas Gerais, nas cidades de Juramento e Capitão Enéas. No último dia 9 de março, o tremor foi detectado em Juramento, de 2,4 graus na escala Richter. No dia 18 de fevereiro, a magnitude foi de 2,5 e o tremor ocorreu na cidade de Capitão Enéas, precedido de um bem menor, de 1,1.
Em dezembro de 2007, um tremor de 4,9 graus na esacala Richter, na comunidade de Caraíbas, na zona rural de Itacarambi, cidade distante a quase 700 km de Itaúna, deixou uma menina de 5 anos morta e seis pessoas feridas. Jessiane Oliveira Silva morreu soterrada pelos escombros da casa em que morava. Ela foi a primeira vítima fatal de um abalo sísmico no país, informaram técnicos do Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB). O fenômeno destruiu seis casas, provocou avarias em 76 e deixou cerca de 280 pessoas desabrigadas. Os imóveis atingidos ficavam a 36 quilômetros do epicentro.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:29 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Março 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO