notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
19.5.09

Criação do espaço é ação do projeto “Uberlândia contra a Pedofilia”

Dados dos conselhos tutelares de Uberlândia confirmam que situações de violência contra crianças e adolescentes têm sido constantes. Apenas nos seis últimos meses, foram registradas 70 denúncias de abusos sexuais em Uberlândia. Em 2008, o Conselho Tutelar Leste registrou 39 ocorrências e, apenas até a primeira quinzena de maio deste ano, foram registradas outras 36. No Conselho Oeste houve aumento de 27 para 31denúncias confirmadas, de 2007 a 2008. Neste ano, foram registrados 28 casos.
Na manhã de ontem, a Associação de Amigos da Missão Infantil (AAMI), em parceria com a Prefeitura, anunciou a criação do primeiro centro de atendimento, na cidade, para crianças e adolescentes vítimas de abuso sexual, uma das ações do projeto “Uberlândia contra a pedofilia”. Eduardo Rocha, coordenador da AAMI, acredita que os números de denúncias anônimas recebidas pelos telefones 0800 31 1119, 3232-5587 e 8861-6965 podem estar aquém dos casos concretos de violência. “A criança, mesmo calada, é capaz de denunciar um abuso por meio da mudança de comportamento. Geralmente, ela se torna agressiva e apresenta uma sexualidade aflorada que não condiz com sua idade”, afirmou.
O centro de atendimento funcionará na unidade I da AAMI, na rua Walace, nº 450, bairro Lagoinha. “A equipe multidisciplinar, responsável pelo acolhimento das vítimas, será composta por médico, psicóloga, assistente social, pedagoga e um coordenador. Os atendimentos serão encaminhados pelos conselhos tutelares”, disse Eduardo Rocha.
Zilma Garcia Ribeiro, conselheira tutelar, revela que, todos os dias, ao menos uma denúncia de abuso é encaminhada ao Conselho Oeste. “São denúncias não confirmadas, mas que aumentaram significativamente nos últimos meses, principalmente envolvendo pré-adolescentes, entre 8 e 11 anos. Este aumento se deve, também, à maior informação da sociedade, que tem acionado os telefones de denúncia”, disse.
A conselheira afirma que os crimes não obedecem a uma faixa etária apenas. “Recebemos denúncias de abusos contra crianças de 4 meses a 17 anos. E são crimes que ocorrem em todas as classes sociais. As classes média e alta têm o hábito de se preocupar em não expor suas vítimas, escondendo os crimes.”

Panfletagem
Durante a programação do Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, na manhã de ontem, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Trabalho e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) realizaram panfletagem no Terminal Central na Campanha de Enfrentamento ao Abuso. A equipe da Diretoria de Proteção à Criança e ao Adolescente distribuiu impressos explicativos, para sensibilizar e orientar a sociedade sobre como denunciar os casos de violência sexual.
Em nota à imprensa, a secretária municipal de Desenvolvimento Social e Trabalho, Iracema Barbosa Marques, afirmou que “combater a violência sexual é uma forma de proteger e dar dignidade à criança e ao adolescente, assegurando-lhes os direitos fundamentais estabelecidos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)”.

Casos registrados
Conselho Oeste Conselho Leste
2007 (1º semestre) 27 17
2008 (1º semestre) 31 39
2009 (até a primeira quinzena de maio) 28 36

Surge a Fundação Carrossel
Há dez anos, a violência contra crianças tem preocupado a arquiteta e perita criminal Danusa Biasi e a representante comercial Ivone Rodrigues. O que era preocupação tornou-se ação concreta com a passeata realizada ontem à tarde na avenida Rondon Pacheco, entre o Centro Administrativo de Uberlândia e o Griff Shopping, que marcou o surgimento da Fundação Carrossel, que vai trabalhar e amparar crianças vítimas de abuso sexual. “Observando a ocorrência de casos constantes de violência contra menores amadurecemos o projeto de um ano para cá. Ainda não temos recursos financeiros e apoio de entidades da cidade, nem somos vinculados a partidos políticos”, disse Ivone Rodrigues. A fundação já recebe denúncias, com garantia de anonimato, por meio do telefone 100.


Psicóloga vai dar palestra
A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Trabalho, em parceria com o Ministério Público, promove hoje, das 13h às 17h, no auditório principal do Centro Administrativo, a palestra Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes, de Deise Franco Bernadi, mestre em psicologia social, que também é presidente da Associação dos Assistentes Sociais e Psicólogos do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.
O objetivo da palestra, segundo a secretária municipal Iracema Marques, é a promoção de debates sobre o tema e a capacitação dos profissionais que atendem e orientam a criança e o adolescente vítimas de violência sexual.

POR:Pablo Pacheco
Jornal Correio de Uberlândia
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:57 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO