notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
15.6.09
Nesta segunda-feira (15), o mundo celebra o Dia de Combate à Violência Contra a Pessoa Idosa, mas os números das agressões desse tipo aqui no Espírito Santo não são motivos para comemorações, pelo contrário.
Os dados revelam que os principais agressores estão dentro da casa dos idosos.

Em Vitória, foram registradas 83 denúncias de violência contra pessoas idosas entre janeiro e maio deste ano. Em 64% desses casos, os agressores são os filhos. Em Vila Velha, já foram registrados 70 casos de violência contra os idosos nos seis primeiros meses do ano.
Neste domingo, um homem foi preso acusado de agredir uma idosa de 71 anos, que tentava defender a filha de ser vítima de violência sexual.
Nesta segunda-feira, um dia após essa agressão, os moradores idosos dos município, junto com um grupo de estudantes, realizaram uma caminhada para homenagear o Dia Mundial de Combate à Violência Contra a Pessoa Idosa e para protestar contra esses números.
Eles saíram da Glória e seguiram pela Avenida Carlos Lindenberg, Avenida Champagnat até a praça Duque de Caxias, no Centro da cidade. A presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Vila Velha, Nilda de Moraes Rodrigues, disse que, além da violência, que é aquela que pode ser detectada visualmente, muitos outros atos de violência estão presentes nos lares brasileiros e não costumam ser denunciados.

"O próprio dia-a-dia de cada idosos às vezes é pautado por muitas formas de violência. A violência psicológico quando é discriminado na própria família ou injuriado com algumas formas de falar. Na família também há violência financeira. Essa é a necessidade de estarmos hoje na rua, para mostrarmos as diferentes formas de violência que existe", disse a presidente do Conselho.

A aposentada Maria de Lourdes Freitas, 65 anos, disse que a violência psicológica é uma das piores cometidas contra o idoso. "A violência psicológica também é muito grave na vida dos idosos porque ele sofre a rejeição dentro do seu próprio lar. Isso leva o idoso à depressão, a ficar isolado cada vez mais do ente querido. O idoso não é um objeto, é um ser humano igual a outras pessoas", desabafou a aposentada.

Trânsito
O trânsito nas avenidas Carlos Lindenberg e Champagnat, que foram percorridas pelos manifestantes, ficou congestionado por cerca de 30 minutos, mas foi normalizado na sequência.

Números da violência
Dos 83 casos confirmados de violência contra a pessoa idosa, em Vitória:
- 73% das vítimas são do sexo feminino;
- 70% tem entre 60 a 79 anos;
- 64% dos agressores são filhos (as);
- os principais tipos de violência são física, psicológica, financeira e negligência;
- 67% das denúncias foram feitas via telefone;
- 17% das denúncias foram feitas pelo próprio idoso; 27% pelo filho (a); 23% por profissionais de instituições.



Gazete Online
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:25 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO