notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
23.5.09
SÃO PAULO - Foi preso, na madrugada deste sábado o adolescente de 17 anos acusado de matar a menina Gabriela Nunes de Araújo, de 8 anos. Gabriela foi baleada na cabeça durante um assalto em um condomínio de luxo em Rio Claro, a 173 quilômetros da capital. O adolescente foi preso em Dracena, a 609 quilômetros da capital, onde estava escondido na casa de parentes de Jair Palomino Gomes Júnior, apontado como comparsa no crime.
Ao perceber a presença dos policiais, o menor fugiu pelo telhado, pulou sobre algumas casas, e acabou caindo. Ele foi detido com ferimentos leves, mas passou por atendimento médico e foi levado para a delegacia de Dracena. O adolescente deve ser transferido ainda neste sábado para Rio Claro. A polícia ainda procura um outro acusado de participar do assalto, que teria cerca de 20 anos.
O delegado Paulo Henrique Nabuco, que investiga as circunstâncias o caso, afirma que os dois criminosos que invadiram a casa podem ter tido ajuda de funcionários do próprio condomínio para entrar. As câmeras de segurança estavam desligadas, assim como a cerca elétrica, e não foram feitas imagens da invasão. Apenas o alarme da casa disparou quando os bandidos estavam na residência. Foi o barulho do alarme que levou um dos bandidos a atirar propositadamente na menina, que morreu nesta quinta-feira.
A família doou os órgãos da vítima, que foi enterrada na sexta-feira. Um menino de seis anos, que está internado no Hospital das Clínicas de São Paulo, recebeu o fígado de Gabriela. Outros dois pacientes, cujas identidades ainda não foram divulgadas, receberam os rins da menina.

Como foi o crime
Para entrar na residência, os ladrões escalaram um muro alto do condomínio e passaram pela cerca elétrica. Os criminosos ainda passaram por quatro câmeras de vigilância.
- Nós trabalhamos com a hipótese de que os bandidos já sabiam que as câmeras e a cerca estavam desligados - afirmou o delegado.
Já foram ouvidas seis testemunhas, entre elas a babá que estava sozinha com as crianças, funcionários da administração do condomínio e responsáveis pela segurança. A polícia também já ouviu também o casal que teve o carro roubado pelos criminosos na fuga e uma testemunha que viu os assaltantes saindo do condomínio. As vítimas reconheceram os suspeitos em um álbum de fotos da delegacia. Outros dois criminosos que davam cobertura à dupla, também foram identificados.
De acordo com a polícia, o menor de 17 anos esteve internado na Fundação Casa até janeiro deste ano, por porte ilegal de armas.
- Ele, e mais quatro pessoas, foram flagrados portando três armas e vários capuzes - disse o delegado.
Os pais da menina estavam viajando a trabalho no dia do crime. O pai de Gabriela é o empresário Vitor Vanetti de Araújo, um dos sócios da indústria de produtos agrícolas Agroceres.


O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 15:48 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO