notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
17.6.09
Outra leitora reclama da opinião do Carlos da Terra e ele responde. Acompanhe

Cyda escreveu:
"Nossa como o senhor é "imparcial"
Fico deverás consternada com a imparcialidade que se refere ao caso Isabella Nardoni...SR. Carlos gostaria apenas de lembrar-lhe que Alexandre é a apenas bacharel em Direito, ele não conseguiu passar no exame da ordem,e foram cinco vezes reprovado, portanto ele não é Advogado, e Carolina também não é estudante, apenas começou e parou já fazem muito tempo...E não vejo absurdo cometido com eles,existem provas contundentes contra eles, e não tem como tira-los da cena do crime no exato momento em que se pedia socorro ela estava ao telefone conversando com a família, porque mentiram dizendo que tinham descido juntos. Não sei se o SR lembra, mas aquela entrevista que eles deram ao fantástico; foi a confissão do crime...Acho que chegou a hora desta família e de seus defensores entenderem que não se trata de acreditar nas palavras do Promotor ou somente na perícia, porque todo ser humano é passível de erros...Mas os Olhos Nunca Mentem, e foi no olhar desviado sempre para o vazio, e o falso amor demonstrado por Carol a criança,JUNTAMENTE COM AS RESPOSTAS vazias dadas por Alexandre que nos fizeram acreditar que eles são os assassinos.E olha que faço parte ativamente de grandes comunidades do orkut, e todos nós somos categóricos em afirmar que a confissão deles foi dada no dia da entrevista.Se eles são inocentes, coisa que sinceramente acho impossível, cabe aos advogados de defesa provar...Não com fantasias, sim com fatos reais, nós brasileiros não somos acéfalos e somos capazes de discernir. O que mais nos irritam é vocês colocar culpa na mídia, no Promotor, nos peritos...E menos em quem cometeu o crime O CASAL Nardoni. Só para finalizar: Sabemos tirar nossas próprias conclusões".

Carlos da Terra respondeu:
"Prezada Sra. Obrigado por sua mensagem!Não colocamos a culpa em ninguém.Respeitamos o trabalho de todos e apenas pensamos que ninguém é infalível.Nesse caso, apenas externamos um ponto de vista e respeitamos também o seu.Evidentemente aqui cabe a famosa frase:"poderei não concordar com uma só palavra do que diz, mas defendo até o fundo o seu direito de dizê-las"
Cordialmente
Carlos da Terra"
Jornal da Cidade de Itapetininga
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:42  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





arquivos
visitas
blogs SAPO