notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
6.6.09
O Ministério da Saúde, a Secretaria de Saúde de Santa Catarina e a Secretaria Municipal de Florianópolis recomendaram a suspensão das atividades de uma creche da capital após a confirmação de que uma aluna foi infectada pelo vírus da gripe suína --influenza A (H1N1).
Segundo o ministério, a aluna manteve contato com um paciente infectado que esteve fora do país.
Nesse caso, a transmissão é chamada de autóctone, ou seja, ocorreu dentro do território nacional com uma pessoa que teve contato com infectados vindos do exterior. As 19 crianças com quem a aluna divide espaço, os funcionários da creche e outras pessoas que tiveram contato com ela estão sendo monitoradas pelas autoridades de saúde municipais e estaduais.


Hoje o ministério confirmou mais quatro novos casos da gripe. Agora são 35 casos confirmados no país, além de mais 35 suspeitos. Na segunda-feira, eram 20 pacientes infectados, o que significa um aumento de 15 casos em menos de uma semana.
Os quatro novos pacientes confirmados com a doença são de São Paulo (2), Rio de Janeiro (1) e Tocantins (1). Segundo o ministério, todos estão em isolamento domiciliar e passam bem. No caso registrado no Tocantins, a transmissão foi autóctone. O caso do Rio e um de São Paulo são de pessoas que estiveram fora do país. O outro de São Paulo está em investigação (por ter viajado ao exterior e ter mantido contato com paciente contaminado).
Mesmo com o registro de nove transmissões que ocorreram dentro do país, o Ministério da Saúde considera que a transmissão no Brasil é limitada, sem evidências de transmissão sustentada do vírus de pessoa a pessoa.

Sintomas
A gripe suína é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza A, chamado de H1N1. Ele é transmitido de pessoa para pessoa e tem sintomas semelhantes aos da gripe comum, com febre superior a 38ºC, tosse, dor de cabeça intensa, dores musculares e articulações, irritação dos olhos e fluxo nasal.
Para diagnosticar a infecção, uma amostra respiratória precisa ser coletada nos quatro ou cinco primeiros dias da doença, quando a pessoa infectada espalha vírus, e examinadas em laboratório. Os antigripais Tamiflu e Relenza, já utilizados contra a gripe aviária, são eficazes contra o vírus H1N1, segundo testes laboratoriais, e parecem ter dado resultado prático, de acordo com o CDC (Centros de Controle de Doenças dos Estados Unidos).



Notícias Bol
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:35 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO