notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
25.5.09

Uma manifestação na Praça Sete, no quarteirão fechado da rua Carijós, em Belo Horizonte, nesta segunda-feira (25), marcou o Dia Internacional de Combate ao Desaparecimento de Crianças. O dia foi lembrado pela Delegacia de Localização de Criança e Adolescente Desaparecidos e o Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas).
Desde novembro de 2006 a Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida, responsável pela Delegacia de Localização de Criança e Adolescente Desaparecidos registrou um total de 5.118 casos de desaparecimento, tendo localizado 3.471 pessoas, enquanto 1.647 casos estão sob investigação. O índice de solução de casos de desaparecimento de crianças é de 90% e o de adolescentes de 91%.
A ação pública desta segunda-feira (25) teve como objetivo divulgar, através de panfletos informativos, as medidas a serem adotadas pela população para prevenir o desaparecimento de crianças e adolescente. Psicólogos, policiais civis, delegados e assistentes sociais passaram o dia na praça conversando com as pessoas.
Duas mães estiveram no local em busca de notícias de familiares desaparecidos. Rosinéia Ferreira da Cruz, 30 anos, procura pela filha desaparecida desde o dia 18 de maio deste ano. Ana Carolina Gomes da Cruz, 13, teria sido vista pela última vez na sexta-feira (22), exatamente na Praça Sete. Ela morava com parentes, no bairro Morro Alto, em Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e não foi à escola, no mesmo bairro, onde cursa a 5ª série, na segunda-feira (18). Desde então é procurada pelos familiares. Maria Rita Martins buscou informações sobre sua filha adotiva, Michele Aparecida Marques, de 24 anos, que está desaparecida desde o dia 5 de abril deste ano.

Agilidade

Números divulgados durante a manifestação mostram que Minas Gerais registra hoje 28 crianças e 120 adolescentes desaparecidos, segundo a Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida da Delegacia de Localização de Criança e Adolescente Desaparecidos. No ano passado, a Divisão registrou 1.395 desaparecimentos, tendo localizado 1.482 pessoas. Dos desaparecidos, 93 eram idosos, 757 adultos, 470 adolescentes e 75 crianças.
De acordo com a delegada Cristina Coeli, titular da Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida, a conscientização das famílias sobre a agilidade na informação do desaparecimento é fundamental para o início das investigações. Ela ressaltou que não é necessário esperar 24 ou 48 horas para fazer o registro na delegacia.
A policial esclarece ainda que alguns desaparecimentos tenham origem em conflitos familiares, mas não explicitados, e que servem de base para a fuga da criança ou adolescente, alvos da campanha desta segunda-feira (25). As pessoas que passaram pela barraca instalada na Praça Sete gostaram da iniciativa.
Para Márcia Maria da Silva “é bom que a população seja informada dos procedimentos para que possam tomar as medidas corretas no caso de desaparecimento de familiares ou amigos”. O delegado Hugo e Silva, titular da Delegacia de Localização de Criança e Adolescente Desaparecidos, disse que a divulgação aumenta a possibilidade de encontrar alguém desaparecido e as informações passadas à Delegacia podem favorecer o encontro de uma criança ou adolescente. Ele considerou positiva a manifestação pelo grande número de pessoas que se interessaram pelo assunto.

Quem tiver qualquer informação sobre pessoas desaparecidas deve ligar para o disque-denúncia, no número 0800 282 8197, ou acessar o site www.desaparecidos.mg.gov.br.

Fonte:Farol Comunitário
link do postPor anjoseguerreiros, às 22:05 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO