notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
12.3.09





Representantes declararam apoio à equipe médica afirmando que o procedimento foi 'irrepreensível'
Carmen Pompeu, de O Estado de S. Paulo

FORTALEZA - Representantes dos Conselhos Regionais e Sindicatos de Medicina do Nordeste divulgaram uma nota de apoio à conduta da equipe médica do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam), da Universidade de Pernambuco, em realizar o aborto na menina de nove anos vítima de violência sexual. "Tal procedimento caracteriza um aborto legal, correto e irrepreensível do ponto de vista técnico e ético", diz o documento.

A posição foi tomada durante o I Encontro dos Conselhos de Medicina do ano de 2009 (I ENCM 2009), que prossegue até sexta-feira, 13, no Hotel Ponta Mar, em Fortaleza. O presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Edson de Oliveira Andrade, apoia a iniciativa.
Na nota, os médicos lamentaram a polêmica em torno do caso. Eles também repudiaram a postura de julgamento religioso dos profissionais médicos pelo representante da Igreja Católica em Pernambuco, o arcebispo de Olinda e Recife, d. José Cardoso Sobrinho. De acordo com eles, a excomunhão anunciada pelo arcebispo "lembra os tempos da inquisição".

Filme
Para prevenir casos de violência como o da menina que acabou grávida de gêmeos depois de ser estuprada pelo próprio padrasto, o Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) elaborou o filme "Pela Vida... Pelo Tempo", exibido durante o I ENCM 2009.
De acordo com o responsável pelo argumento do filme, a ideia é mobilizar a sociedade para a construção de uma sociedade justa e democrática. "Pela Vida... Pelo Tempo" relata problemas como fome, miséria e exclusão social em ambientes como o sertão, o agreste, a zona da mata e a cidade grande.
O filme tem 40 minutos. Metade é documental e a outra metade ficção. Ele está sendo exibido em escolas e comunidades para promover o debate. Segundo a atriz Fernanda Soveral, a iniciativa provoca a discussão sobre a situação da mulher e sobre a saúde pública, numa preocupação com a saúde física e social das pessoas.
As tomadas foram gravadas durante uma caravana promovida pelo Cremepe, que percorreu durante quatro anos todos os municípios de Pernambuco. É relatada uma situação de completa penúria. São citados casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, violência contra a mulher, estudantes sendo transportados em pau de arara, falta de qualidade na escola, falta de remuneração justa para os professores, saúde de péssima qualidade, desemprego, falta de oportunidade, o crack chegando em todos os municípios, e o trabalho escravo.

link do postPor anjoseguerreiros, às 10:18 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Março 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO