notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
31.5.09

Napoleão Bonaparte (1769-1821), que foi imperador da França, morreu por uma intoxicação renal, e não envenenado ou vítima de um câncer, como indicam teorias já existentes sobre o general. A conclusão é de Arne Soerensen, um médico dinamarquês aposentado que estudou o assunto por 50 anos.
Sentado em sua biblioteca em meio a mais de 500 livros sobre Napoleão, este especialista em nefrologia diz ter encontrado as causas da morte, 'corrigindo', assim, a história.
Em um livro publicado recentemente, "Napoleons Nyrer" (Os rins de Napoleão), ele afirma eliminar os mitos que cercam o personagem, garantindo que ele morreu, aos 51 anos, de intoxicação renal, não de envenenamento por arsênico ou de um câncer de estômago. 'Não sou historiador, mas um médico apaixonado por história", diz.
Chefe de serviço durante 28 anos do hospital de Aalborg (norte da Dinamarca) e pai de cinco filhos, afirma que já "comprou e pediu emprestado até agora um total de 2 mil obras sobre Napoleão".
Ele analisou a evolução da doença de Napoleão, observando, em todas suas batalhas, uma relação de causa e efeito. "Em suas 60 batalhas, apresentava sintomas de doença urinária que repercutiram em suas faculdades mentais, como aconteceu na de Borodino, de 7 de setembro de 1812, na qual estava apático e ausente", disse.
Terrivelmente afetado pela enfermidade, também esteve "letárgico e indeciso" na fatídica batalha de Waterloo, de 18 de junho de 1815.
Napoleão sofria de problemas de saúde desde os 3 anos de idade, diz o médico. Era "agressivo e difícil com seus companheiros", segundo sua mãe, afirma Arne. Ele afirma que o imperador sofreu de 'transtornos urinários durante toda a vida'.
De acordo com o dinamarquês, Napoleão possuía um encolhimento do canal urinário, apresentava infecções crônicas numa bexiga atrofiada, além de enfermidade renal, nefropatia obstrutiva, o que provocou uma úlcera no estômago com complicações mortais.

France Presse, em Aalborg (Dinamarca)
Para Folha de São Paulo
link do postPor anjoseguerreiros, às 21:56 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO