notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
25.5.09
Pyongyang anunciou teste, que gerou tremor de terra sentido em 4 países.
Governos do Japão e da Coreia do Sul pedem sanções contra o rival.

A China expressou sua "firme oposição" ao teste nuclear subterrâneo realizado nesta segunda-feira (25) pela Coreia do Norte.
A informação foi divulgada pelo Ministério de Relações Exteriores da China, citado pela agência estatal Nova China. Pequim pediu à China que "não envenene" a situação.
China e Coreia do Norte são aliadas históricas, e a China detém uma das cadeiras permanentes do Conselho de Segurança da ONU, que pode decidir por novas sanções contra o regime norte-coreano.
Pyongyang confirmou ter realizado "com sucesso" seu segundo teste nuclear, segundo a agência estatal norte-coreana "KCNA". O país comunista também informou que a explosão foi ainda mais forte - em poder e tecnologia - que a operação realizada em 2006.
O governo norte-coreano afirmou que o teste foi "seguro", sem vazamento de material radioativo.
"Como tinham solicitado nossos cientistas e técnicos, nossa república levou a cabo com sucesso outro teste nuclear subterrâneo neste 25 de maio, como parte das medidas para fortalecer o poder nuclear em defesa própria", disse a KCNA, sem fornecer detalhes sobre a região afetada pela prova.
O ensaio ocorreu a menos de 2 quilômetros do local do primeiro teste, em outubro de 2006, segundo a Comissão Preparatória da Organização para a Proibição de Testes Nucleares.
Naquela ocasião, um teste semelhante desencadeou uma série de sanções internacionais ao país.
A Coreia do Sul também confirmou que o país vizinho disparou mísseis de curto alcance, informação não confimada pelo governo da Coreia do Norte. Em março, o país já havia provocado temor ao testar mísseis de longo alcance .

Reação

O novo teste já provocou reações diplomáticas imediatas dos governos da Coreia do Sul e do Japão
O premiê japonês, Taro Aso, disse que o teste "viola claramente" as resoluções do Conselho de Segurança (CS) da ONU, entre elas a aprovada após o primeiro teste atômico de 2006. Aso disse que Japão, Coreia do Sul e Estados Unidos buscarão dar uma resposta coordenada ao ato.
Fonte: G1
tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:16 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO