notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
25.1.09
RIO - "Cidade Maravilhosa", a música que se tornou hino oficial, seria uma perfeita tradução para o livro "Rio de Janeiro: 1930-1960, uma crônica fotográfica", organizado pelo colecionador de fotos antigas George Ermakoff. De acordo com reportagem publicada na edição deste domingo do jornal 'O Globo', a memória da cidade deixa nostálgico até mesmo quem não viveu os momentos eternizados por cerca de 250 imagens em preto e branco. Ao longo das páginas, desfilam paisagens, marcos arquitetônicos e cartões-postais, além de retratos de personalidades e ilustres desconhecidos. ( Veja fotos do Rio antigo )
Parte das fotos é da coleção do próprio Ermakoff, cujo acervo contabiliza mais de três mil imagens, entre reproduções e originais. Outras foram garimpadas em acervos particulares, como o do escritor e novelista Agnaldo Silva, e em acervos de instituições como o Museu da Imagem e do Som e o Instituto Moreira Salles. As três décadas ilustram um período marcado pela popularização das máquinas fotográficas. As fotos não seguem uma ordem cronológica, mas são agrupadas por assuntos.
O crescimento de bairros da Zona Sul pode ser acompanhado através das imagens. A Praia do Leblon foi registrada, em 1940, com pouquíssimos prédios na orla. Até os anos 50, o gabarito do bairro e da vizinha Ipanema não ultrapassava quatro pavimentos e cobertura, enquanto Copacabana já tinha edifícios altos há pelo menos duas décadas. A Praia do Flamengo é mostrada ainda sem o aterro, nos anos 50, também numa foto aérea.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 10:56  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Janeiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





arquivos
blogs SAPO