notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
23.4.09

O deputado José Edmar (PR-DF) entrou hoje no quarto dia de greve de fome sem a perspectiva de ser recebido pelo presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP). O parlamentar decidiu parar de se alimentar na última segunda-feira até que Temer se mostre disposto a discutir a PEC (proposta de emenda constitucional), de autoria de Edmar, que cria o imposto único federal.
Desde segunda-feira, José Edmar tenta sem sucesso ser recebido por Temer. O presidente da Casa não se mostrou disposto a discutir a PEC com o deputado. Temer deve viajar para São Paulo nesta tarde sem reunir-se com o parlamentar. A expectativa é que o presidente da Câmara retorne ao Congresso somente na semana que vem.
Edmar sinalizou que poderá interromper a greve de fome caso não seja recebido ainda hoje pelo presidente da Casa. "Estou bem, estou surpreso com a minha determinação, mas estou preocupado com o meu pai. Ele tem 92 anos, está me ligando muito e está muito preocupado comigo. Até pedi para minha mulher tentar trazê-lo aqui pra me ver", afirmou.
Médicos da Câmara acompanham o estado de saúde de José Edmar. O deputado sentiu-se mal nesta quarta-feira e foi levado ao posto médico da Câmara --onde tomou soro e fez alguns exames de rotina. Edmar também teve queda de glicose e, por recomendação médica, ingeriu isotônicos. O parlamentar vem tendo dores de cabeça constantes, por isso também tomou analgésicos.
José Edmar disse que espera um contato do presidente da Câmara porque precisa "dar uma resposta para a sua base eleitoral e a todos os brasileiros que estão desempregados". O deputado afirmou que sua PEC vai acabar com o desemprego no país porque os empresários vão ter incentivos para contratar mais. "É uma luta contra o desemprego", disse.
Edmar disse que ficaria "satisfeito" se a Câmara criasse uma comissão especial para discutir a PEC de sua autoria. Além da votação da proposta, o deputado protesta contra o que chama de "perseguição política".

Fonte: Folha OnLine
link do postPor anjoseguerreiros, às 16:33 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Abril 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO