notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
26.3.09
Finalizando a retrospectiva podemos ver que depois de tantos HCs pedidos e negados e tantas manobras e recursos usados, versões combinadas , os srs.Desembargadores chegaram à mesma decisão dada no mês de outubro , pelo Juiz Maurício Fossen:
JÚRI POPULAR

Esperamos que a data para essa decisão tomada na terça-feira última seja marcada o mais breve possível e que com certeza a resposta deverá ser....CULPADOS porque nada a favor do casal ainda pode ser provado.


CASAL NARDONI VAI A JÚRI POPULAR

SÃO PAULO - O casal Alexandre Alves Nardoni e Ana Carolina Trotta Peixoto Jatobá vai a júri popular por decisão do juiz Maurício Fossen, do 2º Tribunal do Júri de Santana, na zona norte da capital. A decisão foi tomada nesta sexta-feira, segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo. A decisão ainda mantém o casal preso até o julgamento cuja data ainda não foi marcada. Alexandre Alves Nardoni e Ana Carolina Jatobá são acusados de matar a menina Isabella Nardoni, no último dia 29 de março. Isabella foi esganada e jogada do sexto andar do Edifício London, na Vila Mazzei, zona norte da capital, onde o casal morava. Os dois negam o crime.


O Globo - publicada 31/10/2008



Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá irão a júri popular pela morte de Isabella, decide TJ

A realização do júri popular, decidida em outubro passado pelo juiz Maurício Fossen, da 2ª Vara Criminal do Fórum de Santana, foi confirmada nesta terça-feira pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.
Por unanimidade, os três desembargadores da 4ª Câmara Criminal do TJ rejeitaram pedido dos advogados de defesa de anular a decisão. Em seu parecer, o desembargador Luís Soares de Mello, afirmou que acabar com o processo, como queriam os advogados do casal, é um contra-senso próximo da aberração. Disse ainda que os dois devem permanecer presos, pois a prisão é necessária para manter a ordem pública e a credibilidade da Justiça.
- Não há razão para libertá-los - afirmou o relator, acrescentando que os bons antecedentes dos dois são insuficientes para deixá-los livres.
Para o desembargador, acolher o pedido da defesa seria um desprestígio aos peritos e uma tentativa de desmoralizar a polícia, que se dedicou intensamente ao trabalho de investigação.
Marco Polo Levorim, advogado do casal, afirmou que estuda entrar com outros dois recursos, um no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e outro no Supremo Tribunal Federal para derrubar a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo.
- Vamos questionar os laudos até o fim - anunciou.
O desembargador Soares de Mello afirmou que a defesa tentou, com a contratação do médico legista George Sanguinetti e da perita Delma Gama, derrubar a investigação "como num passe de mágica".
Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá respondem por homicídio doloso triplamente qualificado e por fraude processual (alteração da cena do crime). A estratégia da defesa tem sido adiar ao máximo qualquer decisão sobre o caso, com uma série de recursos.


Wagner Gomes, O Globo - publicada em 24/03/2009
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:21 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Março 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO