notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
10.5.09
SÃO PAULO - O juiz da Vara de Infância e Juventude Iasin Issa Ahmed arquivou no último dia 16 de março o processo que apura furto de carros, desacato à autoridade e atentado ao pudor contra F.R.A., um menino de 12 anos. Ele coleciona 11 passagens pela polícia, a maioria por furtos de veículos. O juiz diz que tentou mudar o rumo dessa história, mas sem ajuda da família do garoto e sem respaldo na Lei não pôde encaminhá- lo para internação.
Até agosto do ano passado, F.R.A. já tinha ido sete vezes para a delegacia. Mesmo assim, ele não pôde ser levado para a Fundação Casa (antiga Febem) porque ainda não tinha completado 12 anos, idade mínima para internação, segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Em janeiro, depois de mais furtos, o caso foi levado à Vara da Infância e Juventude de Santo Amaro, em São Paulo. Uma comissão formada em conjunto com o Ministério Público tentou buscar um caminho possível. Um tratamento psiquiátrico e a inclusão da família em programas assistenciais eram as alternativas mais viáveis.
O juiz Iasin Issa Ahmed marcou três audiências. Uma Kombi foi à casa da família buscá-los, mas o menino só foi encontrado no dia da terceira audiência.
- Ele disse que da casa ninguém ia sair. Os pais obedeceram - lembrou o juiz, que arquivou o caso sem poder interná-lo, já que não se tratam de crimes considerados graves.
- Fiz o possível para mudar o rumo dessa história, mas não consegui.
Na última segunda-feira, o garoto aprontou mais uma. Foi detido em Diadema, no ABC, ao tentar furtar o carro de um sargento. Após prestar depoimento, deixou a delegacia com a mãe, que tem antecedentes criminais. A ocorrência está na Vara da Infância e Juventude de Diadema.
- Eu me coloquei à disposição. Medidas sociais foram adotadas, mas nenhuma surtiu efeito. Fiz tudo que estava ao meu alcance. Mas não deu certo por falta de colaboração dos pais e do próprio menino.
O juiz conta que buscou ajuda em programas assistenciais para fortalecer o vínculo com a família.
- Os pais me disseram que ele tem fascinação por carros. Tentei até colocá-lo em uma escola de kart, mas não consegui apoio - conta o juiz.
- Até ele completar 18, temos que agir de acordo com a lei. Internações só ocorrem em crimes praticados com violência ou grave ameaça. Não é o caso - diz.
Na Rua Ubirajara, na Vila Joaniza, onde o menino mora, ele ganhou o apelido de celebridade. F.R.A. frequentou a sala de aula entre 2003 e 2005. Não passou da 1ª série, mas todos lembram dele por lá. Aos 8 anos, ameaçou uma professora.
- Quando eu crescer, vou te dar um tiro - teria dito.
Aos 9, parou de estudar e aprendeu a andar de moto.
Na rua onde moram seus pais, poucos se atrevem a falar dele.
- O moleque é zica - contou um rapaz, que aparentava ter 18 anos.
Em seguida, interrompeu a conversa:
- Não escreve nada. Depois, ele fica sabendo e se revolta.
TRISTE FIM!!!!

O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 17:42 

De Anónimo a 10 de Maio de 2009 às 22:54
Teimo mas não aposto, mas fatalmente este menino até os 18 anos estará num cemitério.
NÃO TEM CURA
Nasceu sociopata.
Triste destino.

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO