notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
14.3.09
BRASÍLIA - Portaria publicada nesta sexta-feira no Diário da União reforça que o doente de câncer tem que ter tratamento integrado da doença nos hospitais habilitados na área de oncologia. A habilitação de um hospital em oncologia significa que ele realiza duas modalidades do tratamento de câncer: a cirurgia e a quimioterapia, no mínimo, sendo o serviço de radioterapia, quando existente, devidamente especificado na habilitação.
A partir de 2007, o governo passou a não mais habilitar novos serviços isolados de radioterapia ou de quimioterapia, com o intuito de oferecer ao paciente um atendimento integral, que só é viável dentro de um hospital, com uma estrutura de serviços gerais e especializados.

São 11 novos hospitais credenciados em 7 estados
A portaria atualiza as 231 habilitações hospitalares existentes no tratamento do câncer no país e credencia, na rede do Sistema Único de Saúde (SUS), 11 novos hospitais em sete estados. Serão beneficiados os municípios de Salvador (BA), Anápolis (GO), Betim (MG), Campina Grande (PB), João Pessoa (PB), Arapongas (PR), Curitiba (PR), Umuarama (PR), Natal (RN), São José dos Campos (SP) e São Paulo (SP). Com a publicação desse documento, todos os estados brasileiros - exceto Roraima - passam a ter, pelo menos, um hospital habilitado em oncologia.
De acordo com ministério, o objetivo era acabar com os serviços isolados, mas, como algumas unidades de saúde ainda não têm condições de se habilitarem como Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) ou Centro de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon), o ministério está dando mais um prazo para que eles se adequem e se mantenham na rede.
- É internacionalmente reconhecido que o desenvolvimento do diagnóstico e do tratamento do câncer exige profissionais experientes e estabelecimentos de saúde com estrutura adequada - explica Inez Gadelha, da coordenação-geral de Alta Complexidade, do Ministério da Saúde.
Estima-se que, em 1999, 156 mil doentes receberam quimioterapia no país. Em 2008, esse número já ultrapassava 251 mil - o que representa um crescimento de 60,89% no número anual de pacientes de câncer atendidos no país .


link do postPor anjoseguerreiros, às 16:02  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Março 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





arquivos
blogs SAPO