notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
18.6.09
Delegada Eunice Bonome, "esperamos concluir o caso em menos de 30 dias"

Delegacia da Criança já esta investigando o caso

Os pais da criança molestada dentro da creche municipal Rio Negro, no Sitio Cercado, confirmaram a queixa aos policiais civis do Núcleo de Proteção a Criança e ao Adolescente Vítimas de Crime (Nucria). Eles teriam sido avisados quase duas semanas depois do crime pela diretoria da creche. Segundo o depoimento deles, uma funcionária teria visto um educador molestando a criança em uma sala da creche e teria avisado a diretoria.
Segundo a delegada Eunice Bonome, logo que a denúncia foi feita pelos pais da criança, na terça-feira (16), ela já foi encaminhada a um psicólogo e ao Instituto Médico Legal para exames. Segundo a delegada ,a criança, por ser muito pequena, ainda não pode dar depoimento direto à polícia, porque isto poderia ser traumático.

“O psicólogo vai conversar com ela para que aos poucos ela vá falando sobre o que aconteceu sem que danos maiores sejam causados. Em casos de pedofilia a criança sofre com a culpa, pois geralmente o pedófilo a faz crer que ela é quem deseja aquilo. Conseguindo sua confiança de forma agradável, o pedófilo intimida com mais facilidade a vitima, que têm dificuldades posteriormente para contar o que acontecia no momento em que era molestada”.
As investigações ainda estão em fase inicial. Funcionários da creche já foram intimados para prestar depoimento e a procuradoria do município já foi contatada para se manifestar sobre o caso. O suspeito ainda não prestou depoimento e só será ouvido depois que os laudos do psicólogo e do IML estejam em mãos da Policia Civil. “Somente depois que tenhamos mais provas é que ele será chamado a depor. Se o convocarmos agora não poderemos questioná-lo sem provas concretas, o que implicará em uma nova convocação quando estas estiveram em nossas mãos”, disse a delegada.
O funcionário já foi afastado da creche. Segundo a delegada se trata de uma servidor que estava substituindo uma professora da creche e que trabalhava lá há pouco tempo. A Procuradoria Geral do Município já iniciou um trabalho de investigação paralelo para apurar a transgressão disciplinar e funcional do suspeito.

Jadson Andre


Jornale
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:00 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO