notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
7.6.09
Dois corpos já tinham sido localizados e resgatados em alto-mar no sábado.Os cinco corpos estão sendo enviados para Fernando de Noronha.

A Marinha e a Aeronáutica anunciaram na manhã deste domingo (7) a localização e resgate de mais três corpos em alto-mar de ocupantes do Airbus da Air France que desapareceu na noite do último dia 31 no trajeto entre o Rio de Janeiro e Paris. Outros dois corpos haviam sido localizados no sábado (6). Os cinco corpos estão sendo transportados pela Marinha para Fernando de Noronha.
Segundo informações divulgadas pelos comandos da Marinha e Aeronáutica durante entrevista coletiva no Recife neste domingo, não existe dúvida de que o material recolhido no mar seja dos destroços do Airbus que favia o voo 447.

O Airbus da Air France transportava 228 pessoas de 32 nacionalidades, entre passageiros e tripulantes na noite do último dia 31. O voo, de número 447, deixou o Rio de Janeiro às 19h30 (horário de Brasília) e fez o último contato de voz às 22h33. Às 22h48, o avião saiu da cobertura do radar de Fernando de Noronha. De acordo com investigadores franceses, em um intervalo de quatro minutos, o avião emitiu 24 mensagens automáticas com sinais de anomalias no voo, das quais 14 entre 23h10 e 23h11.

Localização dos corpos
No sábado (6), além dos dois corpos achados pela manhã, foram encontrados uma parte da asa e assentos do Airbus da Air France. Também foram resgatados no mar pela manhã uma mochila, uma pasta e uma poltrona azul semelhante às do avião da Air France. Segundo a Aeronáutica, a área de buscas já soma mais de 200 mil km quadrados (pouco maior que a do estado do Paraná) e será ampliada a cada nova evidência. Entre 5h e 6h da manhã de sábado (6), o radar do avião R-99 identificou uma série de pontos a 849 quilômetros de Fernando de Noronha, distante 69,5 quilômetros a noroeste do local onde o Airbus que fazia o voo 447 relatou pane elétrica. Um Hércules C-130 foi para o local e confirmou visualmente que havia objetos na água. Às 8h14, a Corveta Caboclo recolheu no local uma poltrona azul e logo depois encontrou dois corpos, além de vários componentes do Airbus. Esses corpos foram transferidos para a Fragata Constituição. Às 11h39, o R-99 da Força Aérea Brasileira decolou de Fernando de Noronha para continuar a varredura eletrônica e captou, durante a tarde, diversos objetos a oeste da área de onde os corpos foram retirados. As aeronaves de busca visual decolaram em seguida para vasculhar esses pontos. Por volta das 16h um C-130 da FAB localizou outros pontos com possíveis destroços. A Corveta Caboclo e o Navio-Patrulha Grajaú continuaram a retirar material do mar durante a noite. Segundo os comandos da Marinha e da Aeronáutica, os aviões seguiram o mesmo planejamento adotado nos dias anteriores, priorizando as ações de busca e depois o resgate de destroços. Segundo os comandos das duas corporações, Fernando de Noronha será apenas uma escala logística para possibilitar o transporte aéreo dos corpos para o Recife. A identificação será conduzida pelo IML-Recife (PE).



G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:15  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





arquivos
blogs SAPO