notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
1.4.09
RIO - Pelo menos dez alpinistas do grupo Greenpeace fazem um protesto no Vão Central da Ponte Rio-Niterói. Eles fizeram rapel a parte externa do local, onde estenderam uma faixa com slogan que remetem ao aquecimento global. Por causa da manifestação, a faixa da direita da pista, junto à mureta lateral, foi interditada ao trânsito. Equipes da concessionária que administra a Ponte e da Polícia Rodoviária Federal estão no local. O fato chama a atenção dos motoristas, que reduzem a velocidade para observar a ação.
Quem sai de Niterói em direção ao Rio encontra trânsito congestionado a partir das rampas de acesso até o Vão Central. Os reflexos atingem a Avenida Roberto Silveira, em Icaraí, na Alameda São Boaventura, no Fonseca e na Avenida do Contorno, na altura do Barreto. Até a Niterói-Manilha apresenta problemas. Ainda de acordo com a Rádio CBN, uma kombi de apoio da concessionária retirou alguns manifestantes da pista.
Os manifestantes estenderam uma faixa de 50 metros de comprimento por 30 metros de altura, com uma frase em inglês que diz:"Líderes mundiais: clima e pessoas primeiro". O objetivo é alertar os líderes mundiais do G20, que se reúnem em Londres, para se preocuparem não só com a crise econômica, mas também com os problemas do clima no planeta.
Para o Greenpeace, os países desenvolvidos, como grupo, devem acordar em reduzir suas emissões em pelo menos 40% até 2020 (em comparação com os níveis de 1990), enquanto países em desenvolvimento também assumem sua responsabilidade na luta contra o aquecimento global. O Brasil, por exemplo, quarto maior emissor de gases do efeito estufa por causa da destruição da Amazônia deve lutar pelo desmatamento zero.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:06  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Abril 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





arquivos
blogs SAPO