notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
29.5.09

A violência contra crianças e adolescentes é um fenômeno da contemporaneidade, com relatos encontrados desde a mitologia ocidental. Assim, a violência sexual e todas as formas de violência, é inaceitável , mas, infelizmente, é fruto da nossa história.
O que a mídia vem denunciando recentemente através de um trabalho corajoso, diga-se de passagem, já acontece há décadas e em números alarmantes. Em nossa sociedade, essa chaga maldita instalou-se desde a período colonial. Foram os jesuítas que trouxeram os castigos físicos e psicológicos como meio de catequisar e educar os nativos. E assim, a família brasileira foi se formando com configurações diferentes de acordo com a região que habitavam, tendo o homem o papel de senhor absoluto a quem todos deveriam obedecer cegamente. A base familiar exigia disciplina rigorosa, por vezes cruel, ,,,com a aprovação da igreja.
E foi essa forma cruel de educar através do poder do macho, que muitos índios e escravos sofreram suas primeiras experiências dolorosas, vivendo sob o poder dos senhores e de um pacto de silêncio total. E é justamente a perpetuação desses abusos praticados por pessoas de classes privilegiadas, políticos e empresários, sem falar nos sociopatas e drogados, que vemos a nossa infância destruída de forma escancarada, sem que exista uma Lei capaz de por um fim nessa situação vergonhosa.
Muito tem lutado o Senador Magno Malta, mas é preciso que a sociedade assuma o seu papel de parceiros nessa luta contra essa chaga vergonhosa, que nos tira o sono e a esperança de dias melhores. Fazer campanhas até ajudam a esclarecer, mas se não houver vontade política no sentido de mudar urgentemente as Leis caducas e ultrapassadas, não chegaremos onde é preciso. Muitos culpam a justiça pela impunidade, mas a justiça apenas cumpre as Leis que são elaboradas e aprovadas pelos governantes que estão mais preocupados em manter seu padrão de luxo, suas viagens internacionais, seus castelos e ainda dizem que não estão nem aí para a opinião pública. Mas, a verdade é que o abuso sexual está aí, mais presente do que nunca, e não atinge somente meninas (apesar de ser suas principais vítimas); atinge também os meninos. É um grande preconceito também, achar que o abuso sexual é coisa de pobre, engano! A única diferença é que as pessoas mais pobres fazem denúncias enquanto as classes privilegiadas abafam o caso e procuram terapeutas e clínicas particulares, tudo sob um sigilo absoluto. A maioria dos abusos ocorre dentro de casa e os abusadores são em ordem: pais, padrastos, parentes e amigos que vivem no interior da família, lugar onde todos esperam proteção; na realidade , um mito. Muitas crianças e adolescentes sofrem ali suas primeiras experiências de violências, entre elas, o abuso sexual. Esse fenômeno perpassa todas as classes sociais, não estando apenas circunscrito à pobreza. Em alguns estados brasileiros, especialmente no Nordeste, o grande fator decisivo para o ingresso da menina na prostituição, é a fome. Existem casos, que as próprias mães, as levam e as trocam por um prato de comida, colocando-as nas mãos de inescrupulosos pedófilos. Quando não têm mais clientes, migram pelos caminhos da prostituição em busca de sobrevivência, engravidando precociemente e se expondo a doenças diversas.
Muitas das crianças nascidas atualmente no Brasil, são filhas da prostituição infantil. Muitas delas morrem precocemente, outras vão parar nas instituições ou permanecerão nas ruas usadas e exploradas, reiniciando o círculo de violências.
Há sempre muita miséria por trás de uma criança prostituída, abusada e explorada sexualmente. Há muita irresponsabilidade e desumanidade por parte de uma camada da sociedade, voltada para seus interesses econômicos, igorando as vítimas de uma política que não leva em conta o social, e sobretudo a criança. Todo esse quadro vergonhoso nos remete a um estado de descrença total e nos deixa sem esperanças... Esperanças de um país que respeite seus filhos! E expulse do seu seio, aqueles que te usam, te abusam, te exploram, e te ignoram!!!
Sanny
link do postPor anjoseguerreiros, às 22:18  comentar

De Anónimo a 30 de Maio de 2009 às 14:26
Já estava com saudades dos seus comentários sempre tão gritantes e verdadeiros. Os políticos parecem que não tem filhos, pois não fazem leis duras para estes monstros que violam e acabam com a infância perdida nesse país sem justiça.
Não nos deixe sem suas pérolas viu sanny? você é especial
bjs

De Anónimo a 30 de Maio de 2009 às 14:29
Fui vítima dessa violência sem limites e me deixaram marcas que nunca irão se apagar.
Espero que muitas crianças não passem pelo que passei, e se passar, que encontrem o tratamento que não tive, estando condenada para o resto da vida

De Anónimo a 1 de Junho de 2009 às 16:26
oi sanny, como é bom ler seus textos tão profundos. Ontem assistí a reportagem sobre as meninas prostitutas no Pará, e lembrei-me das suas palavras, e o quanto revelam os horrores desse país.
Abraços

Maria Clara

De Anónimo a 13 de Junho de 2009 às 16:59
Olá sanny

Tomara que o Senador Magno não fique apenas nas promessas e meta esses monstros na cadeia

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






arquivos
blogs SAPO