notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
15.6.09
A Secretaria Municipal de Assistência Social de Dourados, através do departamento de Proteção Social Especial, realiza no próximo dia 15 de junho um seminário sobre a violência contra a população da terceira idade. O evento em parceria com a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems) acontece justamente no Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa, definido pela Organização das Nações Unidas (ONU).

O dia de alerta para os maus tratos contra os idosos em todo o mundo, é também uma iniciativa da Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa (INPEA). Em Dourados, estão sendo programadas várias atividades educativas e de conscientização para esse problema que não atinge somente o ambiente familiar, mas reflete ainda no comportamento da sociedade.Na Praça Antonio João, será realizado um trabalho de panfletagem com alerta para os direitos da população da terceira idade, previstos no Estatuto do Idoso. Ainda na programação estão previstos, teatro interativo, coral dos idosos, palestras e diversas mesas redondas. Durante o seminário, a Secretaria Municipal de Assistência Social, irá lançar o protocolo de atendimento ao idoso, por meio de uma parceria com a Secretaria de Saúde de Dourados e o Ministério Público (MP).

O protocolo visa dar maior agilidade no atendimento ao idoso, vítima de agressão e maus tratos e isso inclui toda a forma de preconceito e discriminação. O seminário em Dourados tem o objetivo de conscientizar a sociedade local para a existência da violência contra a pessoa idosa, estabelecendo ações sociais e políticas no combate a esta prática.

Segundo a secretária municipal de Assistência Social, Itaciana Pires Santiago, a violência contra os idosos representa um grande problema social que não se restringe aos países subdesenvolvidos como é o caso do Brasil. Para Itaciana é uma questão que tem se agravado e se tornou evidente nas últimas décadas.

A secretária comentou ainda que a maioria dos casos, ocorre principalmente no contexto familiar e os principais agressores são os membros da própria família da pessoa idosa que deveriam ter a responsabilidade em protegê - la. “ O idoso é discriminado no transporte coletivo, nos bancos, em pequenos ou grandes atos – o motorista que não pára no local indicado, o atendimento incorreto no sistema de saúde, nas filas de supermercados. São situações do cotidiano que revelam o descumprimento ao Estatuto do Idoso e que despertam para a falta de políticas públicas que assegurem dignidade a essa faixa da população”, explicou.

Itaciana informou ainda que, o dia 15 de junho é importante para lembrar ao mundo que as ações para prevenir e combater a violência contra os idosos, devem ser crescentes e precisam ter o apoio de todos os seguimentos da sociedade. Ela destacou que esta responsabilidade não é só do poder público, mas também da sociedade para que as leis em defesa e proteção dos idosos que já existem sejam efetivamente cumpridas.



MS Notícias
link do postPor anjoseguerreiros, às 19:03  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





arquivos
blogs SAPO