notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
18.5.09

O CRM (Conselho Regional de Medicina) do Estado de São Paulo está colhendo o depoimento das mulheres que denunciaram Roger Abdelmassih (foto), 65, especialista em fertilização in vitro, por abuso sexual à Delegacia da Mulher e ao MP (Ministério Público) do Estado de São Paulo. Até agora, o Conselho ouviu 30 ex-pacientes do médico.
O CRM está solicitando às mulheres que não moram em São Paulo fax ou carta assinada com o relato da denúncia. Mais de 60 ex-pacientes afirmam que foram vítimas do médico.
Há pelo menos uma acusação de estupro. Segundo o MP, as denúncias incluem “manipulação peniana”.
O MP aguarda o encerramento inquérito policial para denunciar (acusar formalmente) o médico à Justiça. Os advogados de Abdelmassih estão preparando uma defesa para apresentá-la às autoridades.
As investigações do CRM independem dos procedimentos policiais.
O Conselho tem sido criticado por uma suposta negligência em relação às denúncias ao especialista. “O CRM não vai fazer nada! Eu pago pra ver”, afirma uma ex-paciente.
Mas outra ex-paciente que recentemente esteve em contato com o Conselho teve a impressão de que a sindicância 12067/2009 aberta pela entidade, referente ao caso, está cercando o médico por todos os lados, não se restringindo, portanto, ao assédio sexual, que por si só já é grave, mas é difícil de se comprovar.
Essa ex-paciente acredita que, diante da gravidade do que já foi apurado, o CRM cassará a licença de Roger Abdelmassih para exercer a medicina. “Se for menos do que isso, significará que tudo acabou em pizza.”
Um médico que também atua no setor de fertilização em laboratório comenta que, como é quase certo que Abdelmassih será condenado pela Justiça, o CRM terá de puni-lo antes, para não ficar desmoralizado.
Há denúncias de manipulação antiética e ilegal de óvulos. Existem relatos de que o médico comprava no exterior óvulos de mulheres jovens para vendê-los em sua clínica.
Algumas mulheres suspeitam que, sem saber, receberam implantes de óvulos que não eram os seus. Algumas delas estariam providenciando exame de DNA em seus filhos.
Algumas informações estariam sendo mantidas sob sigilo para preservar mães e filhos.
Roger Abdelmassih afirma que em 20 anos a sua clínica atendeu mais de 20 mil casais e que proporcionou o nascimento de 7.500 crianças, o que, segundo o ele, deixou os seus colegas com inveja.
Durante esse tempo, ele se destacou no noticiário por assegurar que a sua clínica obtém elevada taxa de êxito nas fertilizações, acima da média, e por ter como clientes pessoas famosas e ricas, entre elas artistas e jornalistas da Globo.
Uma conhecida jornalista que deixou a Globo teria sido atacada pelo médico há pouco tempo, antes de as denúncias de abuso sairem na imprensa. Ela se nega a falar sobre o assunto.

Fonte: Blog do Paulo Lopes
link do postPor anjoseguerreiros, às 09:34 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO