notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
27.1.09
BRASÍLIA - Uma grávida que recebeu diagnóstico positivo de HIV equivocadamente durante o pré-natal vai ser indenizada por dano moral em Brasília. A sentença do juiz da Sexta Vara da Fazenda Pública do Distrito Federal determinou a condenação do governo do DF no valor de R$ 20 mil pelos danos morais causados à gestante. A decisão é de primeira instância, e cabe recurso.
De acordo com informações do processo, a autora iniciou o pré-natal em 16 de fevereiro de 2001 na rede pública de saúde do DF. Entre os exames realizados, o de sangue deu positivo para o HIV, o que a obrigou a usar medicamentos apropriados para o caso. No entanto, dois meses depois, o exame de contraprova apresentou resultado negativo para a doença.
Esse erro, segundo a autora da ação, causou-lhe dano moral diante da angústia que sofreu no período em que se achava portadora da doença, bem como diante do dissabor de tomar medicamentos para tratamento do mal que não tinha enquanto estava grávida. Ao decidir a causa, o juiz considerou que está claro que houve diagnóstico precipitado de soro positivo para o vírus HIV, o que ensejou a ingestão de medicamentos, sabidamente agressivos ao corpo humano, para evitar mal maior a gestação que já ultrapassava oito semanas.


tags:
link do postPor anjoseguerreiros, às 20:07  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Janeiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





arquivos
blogs SAPO