notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
3.5.09


Manifesto pede que pastoral acolha famílias 'em situações especiais'.

Os casais de segunda união, que partiram para novo casamento após a separação, são convidados a participar da vida comunitária nas paróquias, mas não podem comungar, pois a Igreja não admite o divórcio. E, pela manifestação da 47ª Assembleia-Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que termina nesta sexta-feira (1º) em Itaici, município de Indaiatuba (SP), a situação não vai mudar.
Um manifesto em favor da família aprovado pela assembleia refere-se de leve aos casais em segunda união, ao pedir que a Pastoral Familiar, Movimentos, Serviços e Institutos da Igreja acolham “as (famílias) que se encontram em situações especiais”. O acolhimento consiste em engajar recasados em celebrações litúrgicas, embora sem acesso aos sacramentos.
D. Orlando Brandes, arcebispo de Londrina (PR) e presidente da Comissão Episcopal para a Vida e a Família, lamentou o tom genérico do manifesto. “Pela nossa proposta, o texto deveria ser mais contundente, mas a maioria dos bispos foi contra, optando por uma manifestação mais positiva". O arcebispo de Londrina revelou que a assembleia de Itaici levantou a questão da família a pedido de parlamentares católicos e evangélicos. “Eles nos pediram um manifesto sobre a posição da CNBB para que possam trabalhar nessa linha.” As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".
O vice-presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Luís Soares Vieira, disse nesta sexta-feira (1), após encerramento da 47ª Assembleia Geral da CNBB, em Indaiatuba (SP), que tanto os heterossexuais quanto os homossexuais que desejam ser padres devem respeitar a lei disciplinar do celibato e da castidade.
O documento Diretrizes para a formação dos presbíteros, aprovado na quinta-feira (30)durante a assembleia e que será submetido à autorização do papa Bento XVI antes de ser divulgado, fala, no campo da sexualidade, de "possíveis distúrbios incompatíveis com o sacerdócio".
"Os homossexuais para nós são pessoas humanas. Eles têm, vamos dizer, essa constituição, então devem ser tratados como gente, com respeito. Agora, o que acontece: o que se exige do heterossexual, o celibato, para ser padre, se exige também do homossexual. Se ele for entrar no sacerdócio, ele tem de viver o celibato e a castidade", afirmou dom Luís.
"E aí, naturalmente, nós estamos estudando e ajudando a pessoa a entender que às vezes ela também não tem esse dom do celibato. Mas que devemos tratar com dignidade, sem discriminação os homossexuais, sem dúvida nenhuma. São seres humanos, são filhos de Deus e merecem todo o respeito."

Celibato
O bispo reiterou a importância da preparação dos católicos para a igreja, e a necessidade do celibato e castidade na formação presbiteral, tema central do encontro que reuniu, nos últimos dez dias, 330 bispos brasileiros.
"O celibato não é uma lei divina. É uma lei disciplinar. Temos na igreja católica apostólica romana alguns ritos em que os padres se casam. Agora, no rito latino, que é nosso rito no Brasil, quem quiser ser sacerdote, presbítero, tem de fazer opção pela vida celibatária e viver dentro da castidade. E isso nem todos têm como proposta de vida, tem pessoas que não foram feitas para isso", afirmou dom Luís.
Os bispos elaboraram documento, durante a assembleia, sobre a necessidade de formação e iniciação cristã. "Hoje a pessoa escolhe a religião, então temos de entender essa mudança de tempo, de realidade, e mostrar aos nossos católicos que eles têm de fazer uma opção pela nossa igreja, uma opção consciente, saber qual é o fundamento", afirmou o vice-presidente da CNBB.
No ano que vem, a CNBB realizará seu encontro em Brasília, onde também será realizado o 16º Congresso Eucarístico Nacional. A partir de 2011, a assembleia dos bispos será realizada no Santuário de Aparecida (SP).

Fonte: Estadão e G1
link do postPor anjoseguerreiros, às 15:34 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO