notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
23.4.09
Mulheres em idade reprodutiva precisam estar com o calendário de vacinação em dia para proteger a saúde dos bebês quando engravidarem. Doenças podem causar danos aos fetos

Rio - As futuras mamães podem e devem proteger seus bebês antes mesmo de engravidar. Algumas vacinas são indicadas para mulheres em idade reprodutiva, como forma de prevenir complicações na saúde dos filhos ou até mesmo um aborto espontâneo. No entanto, a medida ainda é pouco recomendada por médicos.
Segundo relatório publicado em 2008 pela Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva, menos de 60% dos ginecologistas e obstetras pedem o histórico de vacinação de suas pacientes, e apenas 10% prescrevem as vacinas indicadas.
Para o diretor do Centro de Medicina Reprodutiva Huntington, Márcio Coslovsky, as imunizações contra hepatite B e tétano são as mais indicadas para mulheres que pretendem engravidar. Elas podem ser tomadas antes e durante a gestação. “Se a mulher estiver com as vacinas em dia quando engravidar, isso pode evitar complicações. Mas é importante saber qual é o período correto de tomá-las. As vacinas contra rubéola e febre amarela não podem ser usadas durante a gravidez e nem logo antes. Quem tomou essas vacinas deve aguardar cerca de três meses para engravidar”, alerta.
A pediatra Maria Cristina Duarte, diretora da Clínica NeoVacinas, afirma que não se recomenda vacinar as grávidas até o terceiro mês de gestação. “Como o bebê está em formação, a fase é delicada. Então evita-se a vacinação, especialmente com vírus vivos. Mas é importante ter o calendário de vacinas em dia, porque durante a gestação a mãe pode contrair uma doença e transmitir para o bebê”, explica.

EXEMPLOS

HEPATITE B - A mulher doente pode transmitir o vírus ao bebê no parto. Até 90% deles podem se tornar portadores crônicos e sofrer de cirrose e câncer hepático.

RUBÉOLA - Se a grávida adoece, o feto pode adquirir surdez, catarata, problemas cardíacos e até neurológicos. Vacina tríplice viral protege contra rubéola, caxumba e sarampo.

VARICELA - Se o contágio for nos três primeiros meses de gestação, pode causar vários danos ao feto, abrangendo membros e o cérebro. Por isso a importância da vacina.


link do postPor anjoseguerreiros, às 13:06  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Abril 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





arquivos
blogs SAPO