notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
3.4.09
Cerca de 30 mil alunos terão aulas especiais sobre a influência dos africanos e índios nos costumes brasileiros. Em algumas escolas, até mesmo os idiomas serão estudados

Rio - A influência e os costumes dos povos africanos e indígenas agora são conteúdos obrigatórios na rede municipal de ensino de São João de Meriti. Seguindo a Lei Federal 10.639/03, a Prefeitura baixou resolução em janeiro na qual implementa a Educação das Relações Étnicos-Raciais e o estudo da História e Cultura Afro-Brasileira, Africana e Indígena na grade curricular de cerca de 30 mil alunos.
De acordo com o prefeito Sandro Matos, os estudantes poderão entender melhor sua origem e formação. “Também criamos a Superintendência de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, que vai interagir com todas as secretarias em ações inéditas”, diz.
Professores de História, Geografia, Artes e Língua Portuguesa estão sugerindo livros e textos à Secretaria de Educação para montar um acervo. Eles, que já desenvolviam trabalhos com alunos do 6º ao 9º ano, como vocabulário, confecção de máscaras indígenas e exposições, agora vão estendê-los da Educação Infantil ao 5º ano. “Vão se reunir com doutores no assunto”, diz o secretário de Educação de São João de Meriti, Carlos Correia.
Professora de História do Ciep Dalta Joberth, em Agostinho Porto, Alcenira Moreira, 48, promove até feijoada no colégio. “Comparo a mistura de carnes à da nossa raça. Busco valorizar a beleza do negro”.
Wesley Costa, 13, está no 7º ano e se impressionou com vídeo sobre a África. “É uma boa iniciativa da Prefeitura. A turma fica mais quieta nas aulas”.


VIVA VOZ“O que mais me impressionou foi um vídeo sobre o povo africano”WESLEY COSTA Estudante, 13 anos
link do postPor anjoseguerreiros, às 12:39  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Abril 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





arquivos
blogs SAPO