notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
21.5.09
RIO - Uma jovem de 18 anos foi detida, no fim da noite da quarta-feira, depois de abandonar o filho numa lixeira na Travessa da Misericórdia, no Centro do Rio. Karen Isabelle Amorim Albuquerque foi presa por policiais do 13º BPM (Praça Tiradentes) depois de abandonar um bebê de oito meses numa lixeira. A criança foi resgatada pelos policiais e entregue à avó materna, Márcia Amorim, na 5ª DP (Centro). Segundo os investigadores esta foi a segunda vez que Karen tentou abandoná-lo.
O crime aconteceu no fim da noite de quarta-feira. Um pedestre que passava pela travessa onde Karen abandonou a criança teria chamado a polícia depois que viu quando a mulher passou com a criança e depois voltou de mãos vazias. Depois de questionada pelo rapaz, Karen teria confessado o abandono.
Karen ainda teria tentado fugir num ônibus, mas o pedestre conseguiu chamar os policiais que conseguiram detê-la. Os policiais não acreditam que a jovem tenha problemas psicológicos, e se espantaram com a frieza com que ela contou o que tinha feito.
- Ela não aparenta ter problema nenhum, muito pelo contrário, ela só alega que tinha vergonha de assumir que não tinha condições de criar a criança, e esse foi o motivo pelo qual ela jogou o menino na lixeira - contou o delegado.
Na delegacia, o padrasto da jovem disse que ela já tinha saído de casa com a criança há uma semana, e a família já estava a procura dos dois. A avó do menino e o marido que já tem a guarda provisória do bebê, aguardam a adoção definitiva. A mãe vai responder por abandono de incapaz e crime com pena que pode chegar a quatro anos de prisão.
Em março, uma menina recém-nascida foi encontrada numa caixa de papelão em Maricá, na Região dos Lagos. O bebê, abandonado com apenas um dia de vida, ainda estava com o cordão umbilical e foi encontrado cheio de formigas no corpo. A menina pesava 4,440 kg e 45 centímetros e foi levada para um hospital da região, onde passou por exames.
No mesmo dia em que um bebê foi encontrado num valão em Bangu, um outro caso semelhante chocou moradores de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, em dezembro do ano passado. Um bebê recém-nascido foi encontrado morto num valão na Avenida Lagoa Formosa , no bairro de Inhoaíba, em Campo Grande na Zona Oeste do Rio.
Também no ano passado, um bebê foi abandonado embaixo do banco da Igreja de Santa Mônica, no Leblon, Zona Sul da cidade. A mãe, Suelange Leal Azevedo, de 31 anos, contou aos policiais que abandonou o filho porque estava desempregada e sem condições financeiras de sustentá-lo. Junto da criança havia um saco de fraldas, um terço e uma carteira de vacinação com o nome do menino. Havia ainda um bilhete, no qual a mãe pedia para que cuidassem do filho, pois ela não tinha condições: "Cuidem dele, pois não posso. Ele é saudável".


O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:51  comentar

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






arquivos
blogs SAPO