notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
10.2.09
SÃO PAULO - A polícia considera esclarecida a morte da professora de balé Edileine Terezinha Baruque, de 41 anos. Moradora de Santa Bárbara D'Oeste, ela estava desaparecida desde o dia 1º deste mês e o corpo foi encontrado no Rio Piracicaba na sexta-feira , com o rosto desfigurado. O corpo estava preso pelo pescoço a um saco com cerca de 10 quilos de areia.
Quatro pessoas foram presas, acusadas da morte. Para a polícia, o crime é passional e teria sido cometido por José Cláudio Furlan, que manteve um relacionamento amoroso com a professora.
De acordo com a polícia, Edileine Terezinha teria ido até o sítio onde Furlan mora e se desentendeu com Camila, a atual mulher dele. As duas brigaram e Furlan interveio, desferindo os golpes na cabeça da professora.
Furlan confessou ter matado Edileine após a discussão entre as duas, dentro do sítio dele. A delegada Jacira Oliveira afirmou que Furlan tentou ainda apartar a briga, mas acabou atingindo a vítima.
Quando o casal percebeu que a professora já não respirava, decidiram jogar o corpo no Rio Piracicaba. O corpo de Edileine foi encontrado após seis dias, na região de Piracicaba.
De acordo com a polícia, a professora tinha parte dos cabelos cortados. A bolsa dela, com cartões e documentos, foi achada dentro do saco de areia.
A polícia também prendeu o dono de um desmanche de veículos onde foi encontrada parte do carro da professora. A polícia ainda não revelou quem é o quarto detido. Três dos presos já tinham passagem pela polícia.

link do postPor anjoseguerreiros, às 09:49 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Fevereiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9




arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO