notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
11.3.09
MP e CPI da Pedofilia deflagram ação contra abuso sexual em SP
O Ministério Público Estadual e a CPI da Pedofilia realizam uma grande operação para prisão de acusados em três cidades paulistas nesta quarta-feira: São José do Rio Preto, Catanduva e São Paulo.
Segundo o site "Passando a Limpo", o clima é de tensão e desespero em algumas casas catanduvenses. Logo pela manhã, policiais de São José do Rio Preto chegaram à Catanduva para o cumprimento de cinco mandados de prisão contra os suspeitos de pertencerem à rede de pedofilia que está sendo investigada na cidade. Todo o quarteirão do prédio onde o usineiro mora estava cercado por policiais que revistaram tudo, inclusive moradores que entravam e saíam. Na casa do bosque, onde reside um médico e seu filho, ninguém atendeu os policiais. Porém, há informações de que teria sido chamado um chaveiro para abrir as portas e portões. Em São Paulo, um rapaz já está detido e sendo encaminhado para a delegacia de Polícia.

Jornal Notícias da Manhã
Duas pessoas foram presas na manhã desta quarta-feira, dia 11 de março, por suposto envolvimento com rede de pedofilia em Catanduva. Operação designada pelo D-Inter 5, de São José do Rio Preto cumpre na cidade 13 mandados de busca e apreensão e outros quatro de prisão.
Nas primeiras horas do dia, viaturas de polícia acompanhadas com promotores de justiça cercaram o apartamento de um averiguado, na Rua Alagoas, e a casa do médico, na Rua São Joaquim da Barra.
A polícia entrou no apartamento da Alagoas e levou de lá documentos. Informações extra-oficiais dão conta de que o averiguado não estava no local. Na casa do médico, os policiais tiveram que pular o muro para conseguir entrar. De lá levaram a CPU de um computador, vídeos e fotografias.
Desde as 10 horas, duas viaturas e um promotor de justiça estão em uma residência da Rua Santa Catarina, onde residiria a mãe de um dos averiguados. A polícia aguarda no local um mandado para poder entrar na casa, já que os proprietários não estão no local.
Promotores de São Paulo acompanham a operação em Catanduva. Um dos presos foi removido agora de manhã do Fórum de Catanduva para São José do Rio Preto. O outro estaria detido na Capital Paulista.
Informações oficiais sobre a operação e os presos somente serão transmitidas a imprensa após o término da operação em entrevista coletiva que será realizada em São José do Rio Preto.
Para vereador, caso tomou proporções políticas
O vereador Marcos Crippa (PTB) criticou na sessão da Câmara Municipal de terça-feira, dia 10, o prefeito Valdomiro Lopes (PSB), de São José do Rio Preto, por ter oferecido ônibus para transportar pessoas de Catanduva para depor na CPI. Disse que o assunto tomou proporções políticas.
“Nos preocupa, nos coloca numa situação vergonhosa, difícil. Catanduva hoje está com o nome jogado no lixo, na lama. O que nos preocupa de forma contundente é que nós estamos vendo pessoas que não tem nada a ver com a história sendo acusadas”, lamentou. Acusou Valdomiro Lopes. “Não tenho fontes, mas o prefeito queria que CPI fosse a Rio Preto ouvir pessoas de Catanduva. Manda ele cuidar da cidade dele”, exaltou.
Crippa falou do padre Jeová, cuja notícia foi veiculada na TV Record. “Pessoas que não tem nada a ver com a história acharam meio de colocá-lo junto no crime. No domingo, na televisão, apareceu o caso do padre Jeová. Ligaram fatos do padre Jeová aos casos de pedofilia”. Criticou o senador Romeu Tuma (PTB), membro da CPI da Pedofilia: “Declaração do senador, sem saber a verdade da história. Houve manifestação da própria juíza e do bispo sobre o padre Jeová. Tuma declarou que vão ouvir o padre. Onde queremos chegar? Qualquer informação que for passada será esse estardalhaço.”
O parlamentar cobrou ação da comissão dos direitos humanos. “Cadê a comissão que não vai até essas famílias? Vai esperar liquidá-las? A imprensa nacional está tirando proveito disso. Alguém é culpado por isso. Alguém deve ser responsabilizado. Estão ligando fatos e colocando todo mundo no mesmo lugar. Famílias estão sendo destruídas. Quem fez tem que pagar por isso, ser responsabilizado, condenado”, enfatizou.
Disse que o advogado do padre Jeová frisou que é de interesse da TV Record falar dos padres. “Onde nós estamos? São pessoas, seres humanos que estão sendo acusados. Já foram condenados, em exposição para o mundo.”
link do postPor anjoseguerreiros, às 11:52 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Março 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9





arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO