notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
13.5.09
SÃO PAULO - Um protesto na Penha, zona leste de São Paulo, causa transtornos aos moradores do bairro e ao trânsito de São Paulo na noite desta quarta-feira. Ônibus e um caminhão-baú foram queimados, houve tiroteio e pânico entre motoristas que seguiam pela Marginal Tietê, uma das principais vias da cidade.
A manifestação teve início por volta das 18h15m, na Avenida Gabriela Mistral, que termina no Viaduto Imigrante Nordestino, que divide a Marginal Tietê e a Rodovia Ayrton Senna. Os organizadores do protesto queimaram dois ônibus, o caminhão-baú e interditaram parte da pista da Marginal Tietê. De acordo com a Polícia Militar, a manifestação ocorreu após a prisão de um traficante nesta tarde.
Houve corre-corre, tiroteio e incursão da Polícia Militar nas ruas do bairro. Nove equipes do Corpo de Bombeiros estão no local para tentar conter as chamas. Na Marginal Tietê, por conta do bloqueio, há 15 km de congestionamento, até a Ponte Júlio de Mesquita Neto. Pouco antes das 19h20m, a cidade tinha 140 km de vias congestionadas. Motoristas que seguiam no sentido da Rodovia Ayrton Senna deram marcha à ré na pista quando viram o tumulto.
Na versão de moradores do local, a polícia fazia uma operação durante a tarde à procura de traficantes. Um grupo de jovens jogava futebol num campo no local e um deles foi flagrado fumando um cigarro de maconha. O jovem foi preso e isso causou a revolta do grupo que promoveu a manifestação. Segundo os moradores, o rapaz nada tem a ver com traficantes.
Ainda não há informações sobre vítimas. A gasolina de um ônibus queimado vazou e labaredas se espalharam por uma das ruas. O fogo quase atingiu um posto de gasolina e chegou a alcançar a fiação elétrica da rua. De acordo com a Eletropaulo, várias residência da Penha estão às escuras e ainda não há previsão para a normalização do abastecimento.
Um helicóptero da Polícia Militar sobrevoa a região à procura de manifestantes.

Cidade Tiradentes
A noite da última quarta-feira foi de violência em Cidade Tiradentes , também na zona leste de São Paulo. Moradores fizeram um protesto contra a desocupação de 80 famílias, determinada pela Prefeitura por conta de um deslizamento de terra que teria sido causado por um aterro irregular, feito pelo dono de uma borracharia na vizinhança.
No protesto, os moradores colocaram fogo na borracharia e em um ônibus que estava quebrado, parado nas imediações. Ruas foram interditadas e os manifestantes incendiaram pneus de borracha.
O Globo On Line
link do postPor anjoseguerreiros, às 21:11 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9






arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO