notícias atuais sobre saúde, violência,justiça,cidadania,educação, cultura,direitos humanos,ecologia, variedades,comportamento
28.2.09
RIO - Sentado diante da jornalista Meredith Vieira, uma das apresentadoras do programa "Dateline", da Rede NBC, o ex-modelo americano David Goldman contou, emocionado, a sua história. Ele se casou com a carioca Bruna Bianchi em dezembro de 1999 e passou a viver um conto de fadas com a "garota de Ipanema". Eles moravam em Nova Jersey e a rotina do casal girava em função do filho nascido cinco meses após a união. Tudo parecia perfeito até que Bruna decidiu viajar ao Brasil com a criança por duas semanas, em junho de 2004. Após desembarcar no Rio de Janeiro, ela ligou para o marido informando que não voltaria mais. Queria a separação. Bruna conseguiu a guarda do filho e refez a sua vida. Casou-se com o advogado João Paulo Lins e Silva, engravidou novamente e veio a tragédia. Ela morreu após o parto, aos 34 anos, em agosto de 2008.
Os pais de Bruna Bianchi e os Lins e Silva ainda não se pronunciaram oficialmente sobre a disputa, por causa do segredo de Justiça exigido em casos na vara de família. Documentos, entre eles um depoimento de Bruna escrito após a separação e enviado à Suprema Corte de Nova Jersey, onde existia um outro processo pela guarda do menino, mostrariam que o tal conto de fadas, de fato, nunca teria existido, como informa reportagem publicada pelo jornal O Globo neste sábado quinta-feira (acesso à íntegra somente para assinantes) . Após o nascimento do filho, o casal teria se distanciado. Bruna reclamava da sobrecarga de trabalho para sustentar sozinha a família. Fluente em italiano, ela dava aulas numa escola local e se responsabilizava por todas as contas da casa. Nos últimos quatro anos, Goldman acusou a família de nunca ter permitido visitas ao garoto. A família nega o fato.
- Meu pai chegou inclusive a pagar uma passagem aérea para o David vir ao Brasil. Mas ele se recusou a usá-la. Esse tipo de detalhe ele não menciona nas entrevistas - afirma Luca Bianchi, irmão de Bruna. - David recebe doações em seu site, além de vender camisetas, bonés e canecas com o rosto do garoto. Está explorando a imagem do próprio filho para arrecadar dinheiro.
A indignação predomina na família. Segundo relatou Maria Augusta Carneiro Ribeiro, tia de Bruna, em uma mensagem divulgada na internet, David chegou a fazer um acordo logo após o divórcio.
"David iniciou um processo de pressão que só terminou depois que meu irmão e sua mulher concordaram em pagar US$ 150 mil", escreveu Maria Augusta. "(...) O dinheiro foi pago e o recibo do mesmo está anexado a todos autos onde foram abertos processos."
Na quarta-feira, a disputa pela custódia de um menino nascido nos Estados Unidos, mas trazido ao Rio de Janeiro pela mãe brasileira aos quatro anos de idade , foi um dos temas do encontro da secretária de Estado americana Hillary Clinton com o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim.
Hillary cobrou de Amorim uma solução para o caso. Amorim nada prometeu. Ele disse apenas que houve "uma evolução positiva" no caso, porque ele passou à Justiça Federal. O ministro ainda explicou à Hillary que nessa jurisdição há uma tendência a dar maior importância às convenções internacionais, o que faria com que o episódio deixasse de ser encarado como um simples caso de direito de família.


link do postPor anjoseguerreiros, às 10:21 

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
colaboradores: carmen e maria celia

Fevereiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9




arquivos
subscrever feeds
blogs SAPO